Hoje, dia 10 de outubro, comemora-se o Dia Mundial da Saúde Mental. Com este dia procura-se chamar à atenção de todos, sobre a problemática da saúde mental global, como uma causa importante para todos nós, como humanidade, que ultrapassa barreiras culturais, étnicas, políticas e sócio-económicas.

O meu objetivo com este artigo é ajudar os cuidadores das crianças de hoje, dos adultos de amanhã, a como promover a saúde mental nos seus educandos.

O ambiente em que crescemos influencia-nos em diversas áreas e a saúde mental não é exceção. Este ambiente apresenta fatores de risco e fatores de proteção. Os fatores de risco (por exemplo, conflitos familiares, falta de apoio social) aumentam a probabilidade de surgir problemas de saúde mental. Já os fatores de proteção (ex. ambiente familiar calmo e acolhedor, com rotinas e consistência) ajudam a balancear os riscos de desenvolver doenças psicológicas. De uma forma geral, o nosso trabalho como cuidadores é promover a saúde mental das suas crianças através da diminuição de fatores de riscos e o aumento de fatores de proteção.

Este tipo de conselhos é-nos transmitido muitas vezes por outros pais, professores e educadores. Mas como podemos fazer isto, em termos práticos? Que instrumentos podemos usar para promover a saúde mental das nossas crianças?

Primeiro que tudo, temos de aprender a gerir o nosso tempo. Vivemos “a correr”, sem tempo para nada. No entanto, com algum esforço, é possível arranjarmos tempo para os nossos. Não tem de ser 5 horas, mas sim 1h de qualidade, em que nos mantemos totalmente dedicados aos nossos filhos, por exemplo.

Apresento-vos agora algumas maneiras de promover a saúde mental nas crianças:

  • Ensinem e ajudem as vossas crianças a perceber e expressar as suas emoções. Para isto podem usar livros educativos tais como o “Emoções e sentimentos ilustrados”;
  • Falem com as vossas crianças sobre sentimentos, ouvindo e compreendendo o que elas vos transmitem. Isto irá ajudar a criar laços fortes entre pai e filho, fazendo com as crianças se sintam seguras e protegidas;
  • Criem e mantenham rotinas, de forma a criar um ambiente consistente em que a criança se sinta segura;
  • Façam atividades que estimulem o desenvolvimento sócio-emocional das vossas crianças como, por exemplo, contar histórias e refletir em conjunto sobre as ações realizadas pelas personagens e como é que estas se sentem em determinadas ocasiões;
  • Mantenha-se atento às suas crianças e se alguma vez detetar algum comportamento que o preocupe, procure a ajuda de um técnico especializado.

            Como se pode verificar, a promoção da saúde mental pode ser feita através de pequenos gestos que começam desde a infância e se mantêm até à terceira idade. Apesar da saúde mental ser um componente fundamental à nossa saúde, existem ainda algumas limitações ao nível do reconhecimento da sua importância devido à falta de compreensão sobre doenças mentais e o estigma a elas associado. Aproveito este artigo para apelar à desconstrução destas crenças e à mobilização de todos, para que juntos possamos combater este tabu que é a doença mental.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Opinião

Veja também

Aeronaves ATL-100 vão ser produzidas em Ponte de Sor

O Aeródromo Municipal de Ponte de Sor vai acolher a produção da primeira aeronave ligeira …