O Tribunal Judicial de Évora decretou hoje a prisão preventiva da mulher, de 34 anos, detida pela Polícia Judiciária (PJ) pelo alegado crime de homicídio qualificado de um idoso, em Reguengos de Monsaraz, revelou fonte policial.
A fonte da PJ indicou à agência Lusa que a mulher, suspeita de matar o idoso, de 82 anos, em janeiro passado, foi encaminhada para o Estabelecimento Prisional de Tires, no concelho de Cascais, distrito de Lisboa, onde vai aguardar o desenrolar do processo.
A suspeita, detida pela PJ na segunda-feira, foi presente hoje ao Tribunal Judicial de Évora para primeiro interrogatório judicial, acrescentou a mesma fonte.
Em comunicado divulgado hoje, a PJ explicou que a mulher foi identificada e detida pela Unidade Local de Investigação Criminal de Évora, pela alegada autoria do crime ocorrido a 15 de janeiro deste ano.
“A arguida, com recurso a extrema violência física, terá agido com intenção de se apropriar do dinheiro que a vítima tinha na sua residência, após ter recebido a respetiva pensão social”, adiantou a polícia de investigação criminal.
A mulher, desempregada, tem vários antecedentes criminais, segundo a PJ.
A vítima foi encontrada, já sem vida, na noite de 15 de janeiro, na sua casa em Reguengos de Monsaraz, com o corpo a apresentar “indícios de violência”, disse na altura à Lusa fonte da GNR.
A PJ foi contactada e ficou responsável pela investigação do caso.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Destaque Principal

Veja também

Universidade de Évora vai ‘ganhar’ mais 105 camas com apoio do PRR

Mais 105 camas de alojamento estudantil vão ‘nascer’ na Universidade de Évora (UÉ), para u…