O secretário de Estado dos Assuntos Fiscais fez hoje um agradecimento público aos contabilistas certificados, pela ajuda às empresas no acesso a apoios covid-19 e aos contribuintes nos pagamentos que permitiram ao país responder à crise pandémica.
“Nunca é demais fazer esse agradecimento, em nome do Governo, à ordem dos contabilistas certificados (…) reconhecendo o papel que os milhares de contabilistas tiveram, e continuam a ter, naquela altura [de pandemia] muito difícil”, afirmou António Mendonça Mendes, na inauguração de uma delegação da Ordem dos Contabilistas Certificados (OCC), em Portalegre, no dia de São Mateus, padroeiro dos Contabilistas.
Referindo-se à profissão de contabilista certificado, Mendonça Mendes lembrou que “o Estado considera que é uma profissão de interesse público”, que obriga a deveres “especiais” e a regulamentação própria, e destacou o papel dos contabilistas junto de micro e pequenas empresas, principalmente, no acesso aos apoios e no cumprimento das obrigações declarativas, e de pagamento.
Sobre o novo regime das férias fiscais, decorrente de uma alteração à Lei Geral Tributária, e que vigorou este ano pela primeira vez, o secretário de Estado defendeu que permite aos contabilistas “parar e fazer o planeamento do seu trabalho no ano seguinte”, mas reforçou a importância de manter o calendário fiscal porque “sempre que são prorrogadas  obrigações de pagamento, é apertado todo o sistema de informação e muitas vezes há notificações que saem indevidamente, exatamente porque o sistema está parametrizado para determinado calendário”.
Mendonça Mendes referia-se, nomeadamente, ao anúncio que fez, há quase uma semana, sobre o Fisco ter identificado o envio de cerca de 50 mil notificações indevidas para pagamento do IUC – Imposto Único de Circulação, na altura das férias fiscais, mas que estão a ser retificadas e os contribuintes avisados.
O secretário de Estado adiantou estar convencido de que, fora do contexto da pandemia da doença covid-19, com a adaptação que já foi feita no calendário fiscal, e pela experiência dos últimos meses, de colocar a declaração do IVA ao dia 20, quer seja mensal quer seja trimestral, “é algo que deve vir para ficar”.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Destaque Principal

Veja também

Borba: Substituído relvado sintético no parque desportivo

O relvado sintético do campo de futebol no Parque Desportivo de Borba foi substituído, fru…