O Tribunal de Fronteira determinou a prisão preventiva do homem detido em Sousel por tentativa de homicídio qualificado de uma mulher, com queimaduras graves após ser “empurrada para uma fogueira”, anunciou a Polícia Judiciária.
A alegada tentativa de homicídio aconteceu na terça-feira, em Sousel, e o homem de 67 anos foi, posteriormente, detido pela Polícia Judiciária (PJ), tendo sido presente ao Tribunal de Fronteira, na sexta-feira.
O tribunal “determinou a prisão preventiva” do suspeito, medida de coacção que o homem já está a cumprir no Estabelecimento Prisional de Castelo Branco, adiantou à agência Lusa fonte da PJ.
Num comunicado divulgado na quinta-feira, a PJ anunciou que a Unidade Local de Investigação Criminal de Évora tinha identificado, localizado e detido, fora de flagrante delito, este homem, sobre o qual recaem fortes suspeitas da prática de um crime de homicídio qualificado, na forma tentada.
“O crime ocorreu em condições de especial perversidade”, na tarde de terça-feira, no concelho de Sousel, num anexo do domicílio do detido, indicou a Judiciária, nesse comunicado.
A PJ referiu que a vítima, uma mulher de 33 anos, “foi obrigada a entrar” no anexo, onde foi “empurrada para uma fogueira”.
Segundo a Polícia Judiciária, o detido “agiu motivado pela vingança pelo termo de uma relação existente entre ambos há largos anos”.
“A vítima apresentava graves queimaduras no tronco, cabeça e braços, correndo perigo de vida, o que obrigou à sua transferência para uma unidade hospitalar central, em Lisboa”, assinalou.
Na terça-feira, dia em que aconteceu a alegada tentativa de homicídio, fonte da GNR disse à Lusa que uma mulher tinha ficado ferida com gravidade após um homem ter incendiado uma oficina de carpintaria junto à sua habitação, perto de Sousel.
Na altura, a mesma fonte policial referiu que ambos tinham sofrido queimaduras, por estarem no interior da oficina.
Os ferimentos do homem, levado para o hospital em Portalegre, foram considerados ligeiros, enquanto a mulher, com ferimentos graves, foi transportada para o hospital de Évora e, depois, transferida para o Hospital de São José, em Lisboa.
O alerta para a GNR foi dado pelo próprio homem, indicou ainda a GNR, na altura. 
O Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Portalegre, nessa terça-feira, disse à Lusa que o alerta para a ocorrência tinha sido dado às 14:12.

RRL (TCA/HYT) // VM
Lusa

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Actual

Veja também

Antigo deputado Cristóvão Crespo eleito presidente da distrital de Portalegre do PSD

O antigo deputado Cristóvão Crespo foi eleito sábado, dia 5, presidente da Comissão Políti…