A “Chama da Solidariedade” vai atravessar o distrito de Portalegre, entre terça e quinta-feira, invocando o espírito de entreajuda, os princípios de solidariedade e o trabalho para o bem comum.
Esta iniciativa é promovida pela Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade (CNIS), em parceria com várias Uniões Distritais das Instituições Particulares de Solidariedade Social (UDIPSS).
A “Chama da Solidariedade” chega ao distrito de Portalegre na terça feira, dia 8, à freguesia de Belver, em Gavião, sendo recebida, cerca das 11 horas, no Centro Comunitário daquela vila, estando agendada uma sessão solene e um momento cultural com os Cavaquinhos da Universidade Sénior de Gavião.
Depois do almoço, em Belver, a “Chama da Solidariedade” segue para a freguesia de Fortios, concelho de Portalegre, com recepção marcada para as 16 horas, no Lar de São Domingos, que integra a actuação do Rancho Folclórico daquela aldeia.
Para as 18 horas está agendado um dos pontos altos da passagem da “Chama da Solidariedade” pelo Alto Alentejo, com a recepção no Jardim da Avenida da Liberdade, em Portalegre.
O momento será assinalado com as actuações dos grupos culturais da Tégua e da CERCI e da Escola Silvina Candeia, além de uma sessão solene, com intervenções institucionais.
Na quarta feira, dia 9, a “Chama da Solidariedade” inicia, às 16,30h, uma viagem em Portalegre, que a vai levar a Sousel, onde deverá chegar cerca das 17,30h, estando agendada uma nova sessão solene e a actuação da Tuna da Universidade Sénior de Borba.
No dia seguinte, quinta feira, a “Chama da Solidariedade” será entregue à União Distrital das Instituições Particulares de Solidariedade Social de Évora, por volta das 10 horas, na povoação de São Bento do Cortiço, em Estremoz.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Sociedade

Veja também

Moedas de um e dois cêntimos com fim à vista? Comissão Europeia avalia

A Comissão Europeia lançou uma consulta pública para avaliar o impacto sobre a utilização …