O Comando Nacional de Operações de Socorro (CNOS) da Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) emitiu um comunicado onde alerta para o aumento do risco de incêndio com a subida da temperatura máxima prevista pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) para os próximos dias, em particular nas regiões do interior e sul do País.
“Em função da previsão da evolução das condições meteorológicas, é expectável tempo seco e vento moderado, com a permanência de condições favoráveis à eventual ocorrência e propagação de incêndios florestais”, refere.
Posto isto, a ANPC recorda que, de acordo com as disposições legais em vigor, “não é permitido em todos os espaços rurais a realização de queimadas nem de fogueiras para recreio ou lazer ou para confecção de alimentos; a utilização de equipamentos de queima e de combustão destinados à iluminação ou à confeção de alimentos; queimar matos cortados e amontoados e qualquer tipo de sobrantes de exploração; o lançamento de balões com mecha acesa ou qualquer outro tipo de foguetes; fumar ou fazer lume de qualquer tipo nos espaços florestais e vias que os circundem; e a fumigação ou desinfestação em apiários com fumigadores que não estejam equipados com dispositivos de retenção de faúlhas”.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Actual

Veja também

Nova empresa luso-brasileira lançada em Évora para “revolucionar” agrofloresta

O CEiiA - Centro de Engenharia e Desenvolvimento de Produto e a brasileira ELIO “uniram-se…