Um total de 74 novos médicos internos iniciou esta semana a sua formação em hospitais e centros de saúde do Alentejo, a maioria no distrito de Évora, revelou hoje a respetiva Administração Regional de Saúde (ARSA).
Num comunicado enviado à agência Lusa, a ARSA explicou que estes novos médicos internos foram distribuídos por várias unidades locais de saúde (ULS) da região, Hospital do Espírito Santo de Évora (HESE) e Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Alentejo Central.
Do total de 74, 38 estão a realizar formação geral e 36 efetuam formação específica, acrescentou.
“Os jovens médicos internos são fundamentais para as instituições de Saúde, merecendo da parte da ARSA um especial agradecimento pela sua escolha para concluírem a sua formação médica na região do Alentejo”, pode ler-se no comunicado.
A maioria dos médicos internos em formação no Alentejo, desde esta terça-feira, encontra-se no distrito de Évora (39), tendo o ACES do Alentejo Central recebido sete deles para formação específica, na especialidade de Medicina Geral e Familiar, enquanto o HESE acolheu 31, dos quais 18 para formação geral e 13 para formação especializada.
Fonte do hospital de Évora, citada no comunicado da ARSA, realçou que os novos médicos chegaram a Évora “de todo o país, das regiões autónomas e de Macau”.
A Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano (ULSLA) acolhe 19 novos médicos internos, sendo que 12 iniciaram a formação geral e sete a formação específica, nas especialidades de Cirurgia Geral (dois), Medicina Geral e Familiar (três), Medicina Interna (um) e Medicina Intensiva (um).
Em Beja, a Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (ULSBA) recebeu 10 médicos internos, que iniciaram a sua formação geral e a sua formação específica no Hospital José Joaquim Fernandes e nos centros de saúde da região.
Segundo a ARS do Alentejo, oito iniciaram a sua formação específica, nas especialidades de Medicina Intensiva (dois), Medicina Geral e Familiar (dois), Cirurgia Geral (um), Psiquiatra (um), Pediatria (um) e Ortopedia (um), enquanto os restantes dois ingressaram na formação geral.
Já na Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano (ULSNA), no distrito de Portalegre, sete novos médicos internos integraram os serviços hospitalares da região: seis deles são recém-licenciados do primeiro ano do internato médico e um é médico interno a iniciar a especialidade de Cirurgia.
A ARS do Alentejo indicou que o internato médico se realiza após a licenciatura ou mestrado integrado de Medicina, sendo os primeiros 12 meses de formação geral.
Após essa formação, os médicos candidatam-se, em concurso nacional, para a escolha de uma especialidade, que corresponde ao período de formação especializada.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Destaque Principal

Veja também

Atletismo: Carolina Pingueiro (Barbaris) foi 7.ª classificada no Campeonato Nacional Sub-18 em Pista Coberta

A atleta Carolina Pingueiro, do Barbaris Team de Barbacena, participou, ontem, no Campeona…