Exposições, humor, sátira, música e história. Quatro sugestões de roteiros culturais para ver e ouvir no Alentejo.

  • Covid@Alentejo, olhares – Exposição itinerante de fotografia de António Carrapato, António Cunha, Augusto Brázio e Maria do Mar Rêgo patente na Biblioteca Pública de Évora, até dia 30 de dezembro. A convite da DRCAlentejo os quatro fotógrafos registaram, através dos seus olhares, momentos que mapearam a região Alentejo durante a pandemia. Sob a curadoria de Rui Prata foram selecionados alguns desses olhares (15 de cada artista), dando origem à exposição que testemunha a memória desse tempo recente. Org.: DRCAlentejo no âmbito do projeto Magallanes_ICC financiado por Interreg – Espanha/Portugal. Apoio: BNP – Biblioteca Pública de Évora.
    + Info.: 266769330 (BPÉ) – www.cultura-alentejo.pt
  • Cacos, Macorvos e outros Estorvos’ – É a nova produção que a companhia Arte Pública, de Beja, tem em carteira. Trata-se de uma sucessão de textos do cronista e fabulista Millôr Fernandes onde o humor e a sátira sobre questões e visões do quotidiano ocorrem a um ritmo alucinante. Baseada no trabalho de ator, que se desdobra em inúmeras personagens, e com dramaturgia e encenação de Gisela Cañamero, esta produção integra 25 fábulas, de cariz satírico e humorístico, ancoradas no poder de comunicação de três atores que evoluem em cena interpretando universos muito díspares. + info.: 966663907 – Facebook da Arte Pública.
  • Concerto de Ano Novo por Damas de S. Carlos, em QuintetoRealiza-se dia 4 de janeiro, às 21h30, no Centro de Artes e do Espetáculo de Portalegre. Damas de S. Carlos (agrupamento de instrumentistas de cordas da Orquestra Sinfónica Portuguesa) irá interpretar as famosas valsas e polkas da Família Strauss, tão ao gosto dos concertos de Ano Novo, acompanhadas por bailarinos, numa deliciosa coreografia. Esta é a formação típica vienense que Johann Strauss usava para as suas atuações, em concerto, nos mais famosos cafés de Viena ou nos bailes populares de fim-de-semana. A entrada é livre. + info.: 245307498 – caeportalegre.blogspot.com/
  • “Águas Vivas: Mares, Rios e Lagos na Arte Europeia (Séculos XVII-XX)” – Exposição com curadoria do historiador de arte José António Falcão pode ser visitada no Centro de Artes de Sines (CAS), até 17 de fevereiro de 2023. A mostra dá a conhecer cerca de uma centena de obras portuguesas e internacionais, quase todas inéditas, provenientes de coleções do Alentejo, que evocam diferentes dimensões dos mares, rios e lagos sob o olhar de grandes mestres da arte europeia, especialistas em marinhas. Org.: CAS, Museu de Sines, em parceria com a Real Soc. Arqueológica Lusitana e a Associação Pedra Angular. + info.: 269860080 – www.sines.pt/
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Destaque Principal

Veja também

Elvas: Câmara abre concurso para 15 assistentes operacionais

A Câmara Municipal de Elvas deliberou, na reunião do executivo municipal, na passada quart…