O Arcebispo de Évora, D. Francisco José Senra Coelho, redigiu, como sucede anualmente, uma mensagem de Natal que partilhamos na íntegra com os leitores.

Mensagem de Natal 2022 do Arcebispo de Évora

“Estimados diocesanos, saúdo-vos neste tempo de Natal com a certeza que o caminho percorrido durante os últimos quatro anos do nosso Plano Pastoral Diocesano nos fez crescer em maturidade cristã e, por isso mesmo, em testemunho de vida. Celebramos em 2022 o último Natal do quadriénio pastoral em que ressoou em nossas vidas a consciência que ser discípulo é ser missionário da esperança. As apreensões face ao futuro que marcam o nosso tempo, fizeram-nos crescer numa maior consciência da urgência da nossa missão perante o mundo que anseia por ser mais humano e mais fraterno.

Neste Natal, reafirmamos à luz da fé que a missão da Igreja se centra na certeza de que só Jesus Cristo é a fonte e a meta da verdadeira esperança. Esta descoberta assumida pelos pastores de Belém e pelos magos do Oriente faz-nos redescobrir a nossa identidade como Discípulos Missionários da Esperança.

Nesta peregrinação de maturidade cristã, temos como ícone Maria, Mãe de Jesus: “Maria levantou-se e partiu apressadamente” (Lc. 1, 39). O caminho que Maria percorreu de Nazaré a Ainkarim foi o mesmo que percorreu a Arca da Aliança quando David a transportou através da terra de Judá até Jerusalém (2 Sm. 6, 2); pela mesma estrada caminhará Jesus quando se dirigir a Jerusalém para por nós oferecer a Sua vida (Lc. 9, 51). Três viagens, a da Arca, a de Maria e a de Jesus; todas seguem o mesmo caminho de Deus rumo à Humanidade velha e necessitada de se encontrar com Aquele que é luz entre as trevas, o Emanuel.

Maria ensina-nos que quem está cheio do Espírito de Deus, caminha de coração alegre, de ânimo aberto, mesmo por estradas fatigantes. A maternidade de Maria, presente no Presépio de Belém, expressa a grandeza pessoal d’Aquela que pôs toda a sua esperança no poder da Palavra de Deus. Como ela, somos nós convidados a percorrer os mesmos caminhos carentes de salvação e marcados pela cultura da morte. Discípulos Missionários da Esperança que erguem com as suas vidas a luz entre as trevas.

Percebendo nós o grito da Terra e dos pobres, através da pandemia de SARS-CoV-2, da trágica guerra na Ucrânia, com cruéis desumanidades e previsto agravamento do sofrimento com mortes de crianças e populações indefesas, inclusivamente pelo frio e pela fome; sentindo-se por toda a Casa Comum a deterioração das condições económicas básicas, derivadas deste e de outros conflitos que agudizam o empobrecimento e a miséria dos mais frágeis e sem voz do nosso planeta; constatando-se a constante agudização das condições climatéricas com graves e irreversíveis riscos de danos para todo o planeta, nomeadamente ao nível do desaparecimento de espécies criadas por Deus na beleza da biodiversidade; sofrendo o nosso País o revés golpe do retrocesso civilizacional que significa a pretensa aprovação da eutanásia e da morte assistida; experimentando nós a desertificação populacional do mais extenso território diocesano de Portugal, com a perca de 14.282 pessoas no distrito de Évora e de 23.239 habitantes no território da Arquidiocese, constituído por 24 concelhos centro alentejanos, alto alentejanos e ribatejanos, percebemos a urgência de partir, com Maria, e levar o rosto amoroso de Deus, Nosso Senhor Jesus Cristo a todos os recantos que anseiam sequiosamente por um Natal de renovação de critérios e valores para que o mundo e a nossa região sejam diferentemente valorizados.

Porque tudo começa no coração de cada homem, de cada mulher e de cada jovem urge partilhar a luz de Cristo com todos os Irmãos, eis a nossa missão! Seja-me permitido lembrar os nossos queridos irmãos idosos, dos quais 44.511 foram sinalizados como sobreviventes à solidão ou ao isolamento. Fixemo-nos no nosso distrito de Évora onde 2924 idosos aguardam gestos de procura, de encontro e de presença, compromisso, promoção humana, ternura, carinho e os diversos apoios necessários às suas idades. Sinais dos tempos a pedir-nos que ultrapassemos as barreiras do egoísmo individualista gerador de “natais consumistas”, marcados pelo banal e pelo fútil e nos encontremos com a raiz desta solenidade em que Deus se faz homem para que os homens sejam filhos de Deus e irmãos entre si.

Ergue-se um grande sinal de esperança, um abraço universal de paz, eco e continuidade deste Natal, refiro-me à Jornada Mundial da Juventude, que olhará para a Mãe de Jesus como educadora “Maria levantou-se e partiu apressadamente”.

Será a nova geração de cristãos, os jovens que nos acompanham e interpelam, capazes de fazer acontecer o espírito do Natal na sua geração? Com São João Paulo II, iniciador destas Jornadas, continuamos a ecoar: “Só os jovens, sabem evangelizar os outros jovens”. Quanto necessita a nossa Arquidiocese de rejuvenescer! Como é urgente que nesta Igreja particular haja Natal, natalidade, vida! Como não perceber que jovens vidas abracem a vocação exclusiva ao serviço do Reino de Deus, nem como a beleza na família, construída a partir do matrimónio cristão? Como é importante sermos semeadores de esperança quando se percebe desistência, apatia, alheamento e indiferença. Que cada cristão leve o espírito do Natal a todos os que o procuram ou desistiram de sonhar a possibilidade de um mundo novo.

Caros sacerdotes, diáconos, consagrados, seminaristas, famílias cristãs, rezo para que sejais obreiros do nascimento de Cristo no nosso quotidiano, no mundo que nos é dado viver, pensando nos doentes, nos idosos, nas pessoas com deficiência, nos presidiários, nos sós, nos pobres, e nos desterrados. Solicito a todos, neste tempo santo de Natal, mais caridade operativa e maior comunhão de oração”.

Para todos Santo e Feliz Natal!

Évora, 20 de dezembro de 2022

+ Francisco José,
Arcebispo de Évora

20 de Maio 2022– Arcebispo de Évora em contacto com alunos da Escola da Boa-Fé, em Elvas.
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Actual

Veja também

Atletismo: Carolina Pingueiro (Barbaris) foi 7.ª classificada no Campeonato Nacional Sub-18 em Pista Coberta

A atleta Carolina Pingueiro, do Barbaris Team de Barbacena, participou, ontem, no Campeona…