Um homem, de 70 anos, foi identificado pela GNR por estar a caçar com recurso a meios proibidos através de envenenamento, no concelho de Évora, divulgou a força de segurança.

Em comunicado, a GNR explicou que, após ter recebido uma denúncia de que um milhafre real (Milvus milvus) se encontrava morto, os militares do Núcleo de Protecção Ambiental da Guarda deslocaram-se ao local e constataram a morte, além da ave, também de uma raposa vermelha (Vulpes vulpes).

“No decorrer das diligências de investigação foi possível apurar que os animais terão sido vítimas de envenenamento, tendo sido possível localizar o isco que continha o referido veneno”, pode ler-se.

O suspeito foi identificado e constituído arguido e os factos comunicados ao Tribunal Judicial de Évora.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Actual

Veja também

António Brinquete apresentou livros em Badajoz

O Clube de Leitura de Português da Biblioteca Pública de Badajoz, coordenado por Carlos Be…