A Escola Básica 2,3 de Elvas, conhecida como Ciclo de Santa Luzia, não pôde abrir as portas esta sexta-feira, dia 18 de Novembro, devido à greve nacional da administração pública.

A adesão à paralisação, sobretudo de funcionários, impediu que as crianças tivessem aulas.

A greve foi convocada para hoje, a uma semana da votação final global da proposta de Orçamento do Estado para 2023 (OE2023), que prevê aumentos salariais de um mínimo de cerca de 52 euros ou de 2% para a administração pública no próximo ano.

A Frente Comum de Sindicatos exige aumentos salariais de 10% ou um mínimo de 100 euros para a administração pública no próximo ano e acredita que ainda há tempo para negociar com o Governo, apesar da votação do OE2023 acontecer já na próxima semana.

Entre as estruturas da Frente Comum que emitiram pré-avisos de greve estão a Federação Nacional de Sindicatos dos Trabalhadores da Administração Pública, a Federação Nacional dos Professores (Fenprof), a Federação Nacional dos Médicos (FNAM) e o Sindicato dos Trabalhadores da Administração Local (STAL).

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Nuno Barraco
Carregar mais artigos em Destaque Principal

Veja também

Atletismo: Maria Jesus Monraia vence Carrera Popular de Lobón

A atleta elvense Maria Jesus Monraia venceu terça-feira, dia 6 de Dezembro, a Carrera Popu…