Os distritos do Porto e Braga estão sob aviso vermelho até às 09:00 de hoje devido à previsão de chuva por vezes forte, acompanhada de trovoada e rajadas de vento, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).
De acordo com o IPMA, o aviso vermelho, o mais grave de uma escala de três, é emitido sempre que existe uma situação meteorológica de risco extremo.
O IPMA colocou também os distritos de Viseu, Vila Real, Aveiro, Coimbra e Viana do Castelo sob aviso laranja devido à chuva, até às 09:00 de hoje, passando depois a amarelo até às 21:00.
O IPMA emitiu também para os distritos do Porto, Viana do Castelo e Braga aviso laranja por causa do vento, temporariamente forte com rajadas até 95 quilómetros por hora (km/h) no litoral e terras altas, passando depois a amarelo.
Os distritos de Bragança, Viseu, Porto, Guarda, Faro, Vila Real, Setúbal, Santarém, Viana do Castelo, Lisboa, Leiria, Beja, Castelo Branco, Aveiro, Coimbra, Portalegre e Braga vão estar sob aviso amarelo até às 21:00 de hoje devido à chuva, por vezes forte, que pode ser acompanhada de trovoada e rajadas.
Sob aviso amarelo por causa do vento vão estar os distritos do Porto, Viana do Castelo, Lisboa, Leiria, Aveiro, Coimbra e Braga, até às 12:00 de hoje, e depois entre as 06:00 e as 15:00 de quinta-feira.
O IPMA emitiu também aviso amarelo para os distritos do Porto, Faro, Setúbal, Viana do Castelo, Lisboa, Leiria, Beja, Aveiro, Coimbra e Braga por causa da agitação marítima, prevendo-se ondas de oeste/sudoeste com 04 a 05 metros, passando gradualmente a ondas de oeste/noroeste entre as 03:00 de quinta-feira e as 03:00 de sexta-feira.
O aviso laranja indica situação meteorológica de risco moderado a elevado e o amarelo é emitido pelo IPMA sempre que existe uma situação de risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica.
Por causa do mau tempo, a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) alertou na terça-feira para o risco de inundações hoje e quinta-feira nas regiões do Norte e Centro, devido à previsão de chuva por vezes forte e persistente.
Num aviso dirigido à população, a ANEPC recomenda, em especial nas zonas mais vulneráveis, a “desobstrução dos sistemas de escoamento das águas pluviais e a retirada de inertes e outros objetos que possam ser arrastados ou criem obstáculos ao livre escoamento das águas”.
Segundo a ANEPC, devido às previsões meteorológicas, há possibilidade de ocorrência de inundações em zonas urbanas, causadas por acumulação de água da chuva por “obstrução dos sistemas de escoamento” e risco de cheias “potenciadas pelo transbordo do leito de alguns cursos de água, rios e ribeiras”.
A Proteção Civil alertou ainda para o risco de deslizamentos de terra e derrocadas, contaminação de fontes de água potável por “inertes resultantes de incêndios florestais”, desprendimento de estruturas móveis ou mal fixadas e arrastamento de objetos soltos para as estradas devido ao vento forte.
Também a Autoridade Marítima Nacional (AMN) desaconselhou na terça-feira atividades à beira-mar, nomeadamente em molhes, arribas e praias, devido ao “agravamento considerável” das condições meteorológicas e da agitação marítima entre a próxima madrugada e a de sexta-feira.

DD (ER/RCS) // MLS
Lusa

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Actual

Veja também

Campo Maior: Banda 1.º de Dezembro assinalou aniversário com concerto especial

A Banda 1.º de Dezembro celebrou o seu 86.º aniversário e assinalou a data com um concerto…