A empresa Aeromec, que se dedica à manutenção de aeronaves de grande porte, ocupa desde esta semana um hangar de 8.000 metros quadrados, no Aeródromo Municipal de Ponte de Sor.
A cerimónia de inauguração do hangar desta empresa portuguesa, pertencente ao grupo Omni, foi um dos “pontos altos” da agenda do primeiro dia da “maior cimeira” aeronáutica da Península Ibérica, Portugal Air Summit, que decorre naquele aeródromo até sábado.
“Nós concorremos ao concurso lançado pelo município, ganhámos esse concurso de aluguer do espaço por 15 anos, e esperamos investir à volta de dois milhões de euros em ferramentas, equipamentos de desenvolvimento às oficinas de apoio”, explicou à agência Lusa José Salvada, da Aeromec.
Além deste investimento, a empresa espera também investir na área da formação, para que os técnicos estejam certificados, contando a formação com aulas teóricas e práticas por um período de cerca de dois anos.
Para José Salvada, este investimento em Ponte de Sor é uma “oportunidade” para a empresa, num ‘cluster’ que está “em expansão” nesta fase da sua história.
“Em Lisboa nós temos o hangar em Tires e, em Tires, já não nos permitia crescer mais, além de que, esses hangares, não permitem efetuar a manutenção de aeronaves de grande porte”, justificou.
Numa altura em que a Aeromec está a desenvolver trabalhos de manutenção de aeronaves de grande porte em Marrocos, o investimento em Ponte de Sor também surgiu, segundo o responsável, porque há por parte do município uma “equipa motivada”, para desenvolver aquele ‘cluster’ aeronáutico.
Outro dos motivos que levou a empresa a apostar no Alentejo, passa pelo facto de Ponte de Sor acolher o projeto de desenvolvimento e industrialização da primeira aeronave em Portugal (LUS 222).
“Foi também um dos fatores que contribui para a nossa decisão, pois a aeronave vai ser construída no hangar ao lado da Aeromec e alguém vai ter de dar todo o suporte de sustentação dos conceitos de manutenção dessa manobra”, disse.
O LUS 222 é uma aeronave tripulada regional ligeira, com capacidade para receber 19 passageiros, dois mil quilogramas de carga e com dois mil quilómetros de alcance.
Parte da aeronave será construída em Ponte de Sor, sendo este projeto um consórcio gerido pela EEA Aircraft.
A sexta edição da cimeira aeronáutica Portugal Air Sumir tem um “enfoque especial” nas oportunidades de investimento disponíveis no setor, segundo a organização.
Com o tema “Flying for a World of Opportunities”, a Portugal Air Summit, é considerada a “maior cimeira aeronáutica” da Península Ibérica, reunindo intervenientes “internacionais e nacionais da indústria dos setores de aeronáutica, espacial e defesa.
Segundo dados da organização, o setor atualmente regista um volume de negócios de “1,7 mil milhões de euros”, dos quais “87%” dizem respeito a exportações para vários mercados internacionais, e conta com “mais de 18.500” profissionais em Portugal.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Destaque Principal

Veja também

Chuva intensa provocou 65 inundações nos distritos de Évora e Portalegre

A chuva intensa que caiu hoje no Alentejo provocou 65 inundações, até às 20:00, em vias pú…