O Mês da Cultura Sefardita no Tejo Internacional vai ser celebrado de 8 a 22 de outubro em Valência de Alcântara, Alcântara e Brozas. É a primeira edição de um programa de actividades para descobrir a pegada cultural e o legado patrimonial do povo sefardita, tão presente neste território.

Pessoas de todas as idades poderão participar em oficinas familiares, culturais e gastronómicas, rotas teatralizadas e musicais ou assistir a concertos de música sefardita.

Cada cidade acolherá as actividades num fim de semana: Valência de Alcântara, nos dias 8 e 9 de outubro; Alcântara, o dia 15; e Brozas, o dia 22. Todas elas são gratuitas, mas é necessária uma inscrição prévia no website mesdelaculturasefardi.es

O Mês da Cultura Sefardita no Tejo Internacional está enquadrado no Programa Operacional de Cooperação Transfronteiriça Interreg Espanha-Portugal (POCTEP), no âmbito do Projecto TAEJO INTERNACIONAL REDE, liderado pelo Conselho Provincial de Cáceres. E conta com a colaboração das Câmaras Municipais de Valência de Alcântara, Alcântara, Brozas e Marvão.

Rota de Valência de Alcântara para Portagem

O Mês da Cultura Sefardita no Tajo Internacional começa em Valência de Alcântara o sábado 8 de outubro às 10.30 da manhã, com uma caça ao tesouro para descobrir o belo bairro gótico através de pistas relacionadas com a arquitectura e o património. É o maior bairro judeu da província de Cáceres e foi declarado Conjunto Histórico-Artístico.

O Castelo de Valência de Alcântara é outro cenário para as actividades, junto à igreja de Nuestra Señora de Rocamador, onde o rei D. Manuel I de Portugal e Isabel de Aragão, a filha primogénita dos monarcas católicos, casaram no século XV. Todos os anos em agosto este casamento é recriado na Boda Regia (Casamento Real), que é um Festival de Interesse Turístico na Estremadura. No castelo haverá uma oficina de dança folclórica sefardita às 12h00. E às 13h00 conheceremos as tradições sefarditas através da preparação do pão de Shabat Jalá, que os participantes farão e provarão. Esta oficina será transmitida por Rachel Peled, fundadora de Ulpán Hebreo Sefarad.

Sábado à tarde em Valência de Alcântara está reservada para uma rota teatralizada através dos monumentos da cidade, às 18h00, com música sefardita como pano de fundo. Em cada município haverá rotas teatralizadas com grupos de teatro locais como protagonistas. Neste primeiro fim-de-semana será o Grupo de Teatro AC Boda Regia, com música de José Mártil de La Karamba, que também animará as actividades programadas em Alcântara e Brozas.

O final do primeiro dia será um concerto da banda portuguesa Ensemble La Mar de Música, às 21h00 no pátio da Fundação Indalecio Hernández.

No domingo, 9 de outubro, haverá um percurso pedestre Nas pegadas da partida de Sefarad, com 17 quilómetros de comprimento entre Valência de Alcântara e Portagem, com um historiador como guia e monitores especializados em caminhadas e natureza. É uma rota de dificuldade moderada que passa pelos cantos emblemáticos do Tejo Internacional como o Dólmen de la Barca, a fronteira com Portugal, as vistas de Marvão ou a Ponte da Portagem, assim chamada porque é onde os judeus pagaram a portagem para atravessar o rio Sever sobre a ponte e a torre para chegar a Portugal.

A área em redor de Valência de Alcântara é um deleite para os amantes da arqueologia porque contém 41 dos 148 dólmenes da Reserva da Biosfera Transfronteiriça Tajo-Tejo Internacional

Alcântara, segunda paragem do Mês da Cultura Sefardita

Alcântara acolhe as actividades do Mês da Cultura Sefardita no sábado 15 de outubro. Nesta ocasião, o dia abre às 11 horas da manhã na Biblioteca Municipal com contadores de histórias que irão narrar como a vida era partilhada entre sefarditas e cristãos, como eram as suas casas, as suas celebrações ou os seus amores. Esta é uma actividade na qual as crianças poderão participar como personagens. De manhã haverá também oficinas de dança folclórica e confeitaria no histórico convento de San Benito de Alcântara, que à noite acolherá um concerto da banda de Cáceres Milo Ke Mandarini.

O convento é um ícone de Alcântara, com a sua reconhecida galeria porticada e muitos detalhes para descobrir, bem como a sua fotografada ponte romana, que é uma das mais famosas do mundo.

À tarde, uma rota teatralizada e musical através do bairro judeu de Alcântara, partindo às 18.00 da igreja de Santa Maria de Almodóvar. Uma actividade ideal para toda a família desfrutar, realizada por Amitur e vizinhos da própria Alcântara.

Brozas, de lamber os dedos

O Mês da Cultura Sefardita encerra no sábado 22 de outubro em Brozas. Nesta ocasião, começará com os contadores de histórias para conhecer o povo judeu sefardita, às 11h00 na Praça Príncipe de Astúrias. Às 12h00 na Praça de Cipriana Vivas há uma oficina de canções sefarditas aberta a todos os públicos transmitida por Evoéh, mas especialmente dirigido às mulheres que gostam de cantar e têm curiosidade sobre percussão e canções tradicionais. A razão não é outra senão a de que tradicionalmente as mulheres sefarditas têm sido as transmissoras dos ritmos e canções desta cultura.

O chef estremenho Pepe Valadés dará uma aula especial de culinária ao vivo com uma sessão de degustação no centro sócio-cultural La Concordia. Preparará tapas com produtos e pratos locais da gastronomia sefardita.

E o grande final, como nos dias anteriores, um concerto, desta vez pelo grupo Evoèh no Auditório de Brozas às 21:00 horas.

Os recantos essenciais do Tejo Internacional

O Mês da Cultura Sefardita é uma grande oportunidade para descobrir o Tejo Internacional. O website do evento inclui alojamento e os recantos essenciais do Parque Natural e Reserva da Biosfera Transfronteiriça Tajo-Tejo Internacional.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Destaque Principal

Veja também

António Brinquete apresentou livros em Badajoz

O Clube de Leitura de Português da Biblioteca Pública de Badajoz, coordenado por Carlos Be…