O tráfego rodoviário do principal nó de acesso à cidade de Estremoz a nascente vai ser reaberto na sexta-feira, após a conclusão de um desvio de ligação à Estrada Nacional 4 (EN4), revelou hoje a câmara municipal.
O município indicou, em comunicado, que o trânsito vai reabrir na sexta-feira, a partir das 16:00, na sequência da conclusão dos trabalhos da empreitada de construção de caminho público (desvio) de interligação da Avenida de Santo António à EN4.
Esta entrada na cidade de Estremoz foi encerrada ao trânsito no dia 13 de julho para garantir a segurança, após ser sinalizado o risco de derrocada do talude de uma pedreira próxima, explicou na altura à agência Lusa o presidente da Câmara de Estremoz, José Daniel Sádio.
A autarquia indicou ainda no comunicado que vai ser removida a sinalização temporária colocada no início dos trabalhos de construção do desvio, com exceção dos nós que intercetam com a estrada desclassificada Estrada Nacional 18 (EN18), desde a interligação do acesso à escola do Caldeiro até à rotunda da praça Dr. José Dias Sena.
A construção do caminho público (desvio) envolveu um investimento de cerca de 205 mil euros, acrescido de IVA, e teve um prazo de execução de 50 dias, menos 10 dias que o prazo contratualmente estabelecido, acrescentou a câmara municipal.
Segundo o município, a interdição parcial da Avenida de Santo António ocorreu devido a uma recomendação do Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC), na sequência da inspeção ao talude da pedreira que confina com Avenida de Santo António, em Estremoz.
A construção do desvio, de acordo com a autarquia, consistiu em permitir reabrir a ligação a Estremoz pela Estrada Nacional 4 a nascente, tendo em conta que a avenida de Santo António é uma via de comunicação de tráfego rodoviário e pedonal que integra o domínio público do município de Estremoz e uma das principais artérias da cidade, devido à sua função estruturante na ligação do tráfego rodoviário da EN4 à EN18/IP2.
Em 11 de julho, o presidente do município, José Daniel Sádio, explicou à Lusa que se tratava de um corte num troço “de aproximadamente 300 metros” da Avenida de Santo António, que faz a ligação entre a Estrada Nacional 4 e o centro da cidade.
O autarca indicou na altura que o troço seria reaberto após ser construído “um desvio, a cerca de 30 metros” da estrada existente, para “repor a segurança” dos automobilistas.
Já “a médio prazo”, o objetivo é fechar definitivamente este acesso à cidade através da construção de “uma nova ligação da EN4 a Estremoz, com o prolongamento da Avenida Rainha Santa Isabel”, explicou então à Lusa José Daniel Sádio.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Destaque Principal

Veja também

Elvas: Autocarro ‘preso’ junto à Capela de Nossa Senhora da Nazaré

Um pesado de passageiros ficou hoje preso na entrada do estacionamento junto à Capela de N…