O Parque da Piedade aguarda a passagem da Procissão dos Pendões, na terça-feira, para viver em pleno o espírito das Festas em Honra do Senhor Jesus da Piedade. Até lá não há iluminação no recinto nem fogo-de-artifício, mas nos três dias de feira a invasão espanhola tem sido tónica dominante de uma euforia recente e que surgiu nos últimos anos.

Logo na sexta-feira, 16 de Setembro, às primeiras horas da manhã já os feirantes vendiam pratos, taças, saladeiras e outras peças de louça cuja porcelana tem levado à loucura dos espanhóis que atravessam a fronteira, de vários pontos da Extremadura, para renovar os utensílios de casa.

À tardinha são os visitantes portugueses que enchem os pontos de comida espalhados pelo recinto, fazendo fila para viver o ambiente festivo ao sabor de cachorros, hambúrgueres e bifanas. Pelo meio há tempo para deixar uma vela no santuário ou uma volta de carrossel com os mais pequenos.

Mas porque o São Mateus, na sua vertente religiosa, começa verdadeiramente dia 20 de Setembro, quando a procissão dos Pendões se liga entre o centro histórico e a zona da Piedade, é preciso esperar até lá para ver a iluminação do parque, para ouvir o hino tocado pela Banda 14 de Janeiro e admirar os céus coloridos pelo fogo-de-artifício.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Pedro Trindade Sena
Carregar mais artigos em Destaque Principal

Veja também

Caloiros praxados no regresso às aulas

Se, para uns, o regresso às aulas é voltar à rotina antes das férias para outros alunos é …