“Uma casa de papel onde morar”, da autoria de Nuno d’Évora Brandão, pseudónimo de Nuno Garcia Lopes, foi o trabalho vencedor da primeira edição do Prémio Literário “Hugo Santos”, instituído pelo município de Campo Maior.

O autor, natural de Asseiceira (Tomar), terá o seu trabalho publicado em livro numa edição da Câmara Municipal de Campo Maior e receberá um prémio monetário no valor de 750 euros.

Segundo a autarquia, a criação do Prémio Literário “Hugo Santos” tem por objectivo “fomentar o gosto pela leitura e pela escrita, defender e valorizar a língua portuguesa e promover e incentivar a criação literária, mas é também, e sobretudo, uma homenagem ao homem e ao escritor que lhe dá nome”.

Abaixo transcreve-se um dos poemas que integram a obra vencedora:

“nas tardes de inverno, a noite cedo, chegar a casa
e acender o ecrã em frente aos olhos,
vê-lo crepitar alumiando o mundo,
que assim para nós se abre em chama acesa,
as novas consumindo como lenha,
enquanto as mãos se esfregam no aconchego.
o ecrã ao corpo aquece, a voz à alma,
a voz dos locutores da sua própria história
no ecrã de sobro que estreleja ao toque da tenaz.”

Nuno Garcia Lopes

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Destaque Principal

Veja também

Campo Maior: Prémio Literário Hugo Santos entregue a Nuno Garcia Lopes

A Biblioteca Municipal João Dubraz recebeu, no dia 2 de Outubro, a cerimónia de entrega do…