A Câmara Municipal de Campo Maior inaugurou sábado, dia 27 de Agosto, um centro interpretativo dedicado às Festas do Povo, no antigo edifício do Assento Militar, após um investimento superior a 1,2 milhões de euros.

De acordo com o presidente da Autarquia campomaiorense, Luís Rosinha, o Centro Interpretativo das Festas do Povo – Casa das Flores surgiu para “imortalizar” aquele evento, classificado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) como Património Cultural Imaterial da Humanidade, em 2021.

Na ocasião voltou a ser expressada a vontade de realizar as Festas do Povo em 2023, uma possibilidade que começa cada vez mais a ganhar forma.

A criação da Casa das Flores representou um investimento superior a 195 mil euros, comparticipados em 85% por fundos comunitários, cabendo ao Município assegurar a contrapartida nacional (15%).

A reabilitação do antigo edifício do Assento Militar teve um custo que ultrapassou o milhão de euros, também cofinanciado por fundos comunitários em 85%, tendo a Câmara Municipal assegurado o valor da contrapartida nacional (15%).

Mais desenvolvimentos na edição impressa

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Nuno Barraco
Carregar mais artigos em Destaque Principal

Veja também

Da loucura da loiça aos comes e bebes, passando pelos espectáculos e divertimentos. Assim foi o São Mateus 2022

Entre aspectos positivos e outros menos bons, chegou ao fim mais uma edição das Festas em …