Quase cinco milhões de cigarros que estavam “sofisticadamente dissimulados” num contentor com mercadoria originária de Singapura foram apreendidos, na quarta-feira, no Porto de Sines, revelou a Autoridade Tributária e Aduaneira (AT).
Em comunicado, a AT indicou que, na acção levada a cabo pela delegação aduaneira de Sines, foram apreendidos 4.872.000 cigarros da marca “Englishman”, que se encontravam “sofisticadamente dissimulados num contentor com mercadoria originária de Singapura”.
O contentor, descarregado no Porto de Sines no final do passado mês de Julho, foi “sujeito a controlo não intrusivo”, disse.

A AT apurou a “elevada probabilidade de desconformidade entre a mercadoria declarada, ‘construções metálicas’, e a mercadoria efectivamente acondicionada no contentor”.
Perante estes “indícios de tentativa de fraude de introdução de mercadoria [na União Europeia], de forma ilícita, foi realizado controlo físico da carga”, lê-se no comunicado disponibilizado no Portal das Finanças.
Na operação, foi constatado “que se tratava de tabaco, dissimulado em oito paletes, as quais aparentemente continham perfis de metal e onde foram ocultados pacotes contendo quase cinco milhões de cigarros”.
“A mercadoria foi de imediato apreendida tendo sido instaurado o competente procedimento criminal”, avançou a AT.
A apreensão permitiu evitar a evasão de cerca de um milhão de euros, dos quais cerca de 900 mil euros respeitam ao Imposto sobre o Tabaco e IVA.
De acordo com a AT, a operação foi seleccionada como resultado da análise dos dados declarados, aos quais foram aplicados métodos e técnicas de análise de risco desenvolvidas no âmbito da luta contra a fraude, evasão aduaneira e fiscal e os tráficos ilícitos.

HYN // RRL
Lusa

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Actual

Veja também

Elvas: Cheiro e fumo intenso devido a queimada de ramos de árvores

Elvas: Cheiro e fumo intenso devido a queimada de ramos de árvores …