Um jovem, de 20 anos, morreu ontem num acidente de trabalho ocorrido nas minas de Aljustrel, no distrito de Beja, revelaram à agência Lusa fontes da Proteção Civil e da GNR.
Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Beja indicou que o alerta para o acidente foi dado às 17:48.
O óbito foi declarado no local pela equipa da viatura médica de emergência e reanimação (VMER) de Beja do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), acrescentou a fonte.
Fonte do Comando Territorial de Beja da GNR revelou que o funcionário da empresa Almina, concessionária das minas de Aljustrel, estava a “trabalhar na lavaria, ficou preso naquele equipamento e entrou em paragem cardiorrespiratória”.
“Foi socorrido pela equipa do INEM, que não conseguiu reverter a situação”, disse a mesma fonte policial.
Contactada igualmente pela Lusa, fonte da Unidade Local do Litoral e Baixo Alentejo da Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT) confirmou o acidente de trabalho mortal.
“Foi um acidente ocorrido à superfície, num tapete rolante”, limitou-se a acrescentar a fonte da ACT, explicando que uma equipa de inspetores já se encontra no local a proceder a averiguações.
Para o local do sinistro foram mobilizados oito operacionais, apoiados por quatro veículos, dos bombeiros, GNR e INEM, incluindo, além da VMER, a ambulância de suporte imediato de vida de Castro Verde.

Concessionária das minas de Aljustrel abre inquérito a acidente de trabalho mortal

A empresa Almina, concessionária das minas de Aljustrel (Beja), revelou hoje que abriu um inquérito de investigação para determinar as causas do acidente em que morreu um trabalhador, ocorrido esta tarde.
Em comunicado enviado à agência Lusa, a Almina – Minas do Alentejo explicou que a vítima mortal do acidente foi “um trabalhador de uma empresa prestadora de serviços nas instalações da Britagem de Superfície”, no complexo mineiro de Aljustrel.
“O trabalhador foi imediatamente assistido no local pelas nossas equipas, médica e de resgaste mineiro”, indicou.
Logo após o acidente, “foram acionados os mecanismos de emergência e reação previstos e alertadas as autoridades competentes, que procederam em conformidade”, acrescentou.
No comunicado, a empresa lamentou “profundamente” o sucedido e expressou a sua “total solidariedade e apoio” aos familiares da vítima, endereçando as “mais sentidas condolências”.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Actual

Veja também

No Norte Alentejo, transportes mais baratos a partir de 1 de Setembro

A TAA será o novo operador, selecionado em concurso público, do Serviço Público de Transpo…