Cerca de 60 concelhos dos distritos de Bragança, Vila Real, Guarda, Coimbra, Viseu, Portalegre, Castelo Branco, Santarém, Faro e Beja apresentam hoje um perigo máximo de incêndio, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).
No distrito de Bragança estão sob este alerta do IPMA os concelhos de Mirandela, Vimioso, Macedo de Cavaleiros, Miranda do Douro, Mogadouro, Vila Flor, Freixo de Espada à Cinta, Torre de Moncorvo, Bragança e Alfândega da Fé.
De acordo com a informação do IPMA publicada no ‘site’, estão também em perigo máximo de incêndio os concelhos de Valpaços e Murça, no distrito de Vila Real, e Oliveira do Hospital e Pampilhosa da Serra, no distrito de Coimbra.
No distrito da Guarda, estão os concelhos de Vila Nova de Foz Coa, Pinhel, Almeida, Guarda, Figueira de Castelo Rodrigo, Fornos de Algodres e Gouveia, e, no distrito de Viseu, os concelhos São João da Pesqueira, Moimenta da Beira, Tabuaço, Penedono, Mangualde e Armamar.
O IPMA colocou sob o mesmo alerta, no distrito de Castelo Branco, os concelhos do Fundão, Covilhã, Belmonte, Oleiros, Castelo Branco, Sertã, Proença-a-Nova, Vila de Rei e Vila Velha de Ródão.
Em perigo máximo de incêndio estão também, no distrito de Santarém, os concelhos de Constância, Abrantes, Sardoal, Mação, Vila Nova da Barquinha e Tomar, e no distrito de Portalegre, estão os concelhos de Nisa, Gavião, Portalegre, Castelo de Vide e Marvão.
O distrito de Beja tem sob este aviso o concelho de Almodôvar, adianta o IPMA.
Os concelhos de Lagos, Silves, São Brás de Alportel, Portimão, Faro, Tavira, Loulé, Castro Marim e Alcoutim no distrito de Faro, também estão em perigo máximo de incêndio.
O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) colocou também vários concelhos dos distritos de Faro, Beja, Évora, Portalegre, Castelo Branco, Santarém, Leiria, Guarda, Viseu Bragança e Vila Real em perigo muito elevado de incêndio.
O IPMA prevê até segunda-feira uma subida dos valores da temperatura, em especial da máxima, atingindo-se na generalidade do território temperaturas máximas entre 30 e 35 graus Celsius, com valores mais elevados, da ordem de 40 graus, na Beira Baixa, vale do Tejo e interior do Alentejo.
Para a faixa costeira ocidental, os valores deverão ser ligeiramente inferiores, variando aproximadamente entre 25 e 30 graus, devido à previsão de vento de nor-noroeste, que poderá ser por vezes forte durante as tardes.
De acordo com o instituto  as temperaturas máximas “deverão estar entre cinco e 12 graus acima dos valores médios para a época do ano, situação que é comum nesta altura do ano, e que neste contexto levará à emissão de avisos de tempo quente, em particular no interior”.
A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) anunciou na quinta-feira o destacamento de cerca de cinco mil operacionais para responder nos próximos dias ao aumento de risco de incêndio, com maior incidência em seis concelhos dos distritos de Castelo Branco, Santarém e Faro, devido à subida da temperatura.
O perigo de incêndio, determinado pelo IPMA, tem cinco níveis, que vão de reduzido a máximo.
Os cálculos são obtidos a partir da temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Actual

Veja também

Deflagrou mais um incêndio em Vila Boim

Um incêndio rural deflagrou na tarde de terça-feira, dia 27 de Setembro, em Vila Boim, num…