A época balnear arranca, esta sexta-feira, nos concelhos de Sines, Grândola e Odemira, no litoral alentejano, mas há praias que não vão contar ainda com a vigilância dos nadadores-salvadores, indicou hoje o comandante da Capitania de Sines.
Em declarações à agência Lusa, Rui Filipe avançou que a época balnear arranca, na sexta-feira, nos concelhos de Sines e Grândola, no distrito de Setúbal, e no de Odemira, no distrito de Beja, começando, “uma semana mais tarde”, no dia 18, nas praias do concelho de Santiago do Cacém (Setúbal).
No entanto, segundo o responsável, apesar do arranque, a “vigilância e assistência aos banhistas” não vai ser já assegurada “por nadadores-salvadores” em todas as zonas balneares da costa alentejana.
No concelho de Odemira, “o dispositivo estará quase na sua totalidade completo”, mas a situação “é um bocadinho mais crítica nas praias do concelho de Sines e, amanhã [sexta-feira], apesar de ser o início da época balnear” haverá praias “sem nadadores-salvadores”, indicou.
Nas praias Vasco da Gama, Morgavel e Ilha do Pessegueiro, da responsabilidade do Município de Sines, o dispositivo de assistência a banhistas “não vai estar montado, pelo menos durante este fim de semana”, afirmou.
Também nas praias de São Torpes, Vieirinha e Grande de Porto Covo, igualmente em Sines, mas da responsabilidade dos concessionários, o dispositivo “não estará completo”, embora “se espere que haja nadadores-salvadores”, acrescentou.
A vigilância abrange as praias sob jurisdição da Capitania de Sines, entre Melides, no concelho de Grândola, e Carvalhal, em Odemira, e compreende um total de 92 quilómetros de costa.
“Vamos tentar minimizar o problema com as viaturas do projeto de vigilância motorizada, que vão estar a operar durante o verão na área de jurisdição da capitania e que vão redobrar os esforços para dar uma atenção particular a estas praias. E temos também os elementos da Estação Salva-Vidas de Sines que vão fazer o patrulhamento da costa”, garantiu.
No total, as praias consideradas zonas balneares vão contar com 40 nadadores-salvadores – distribuídos pelos concelhos de Odemira (20), Sines (14), Santiago do Cacém (quatro) e Grândola (dois) – para garantir a segurança até ao dia 18 de setembro.
Este ano, o dispositivo foi montado nas praias de Melides (Grândola), Fonte do Cortiço e Costa de Santo André (Santiago do Cacém), Vasco da Gama, São Torpes, Morgavel, Vieirinha e Grande de Porto Covo do Ilha do Pessegueiro (Sines).
No concelho de Odemira, o dispositivo estará assegurado nas praias do Malhão Norte, Malhão Sul, Farol, Franquia, Furnas Rio, Furnas Mar, Almograve e Almograve Sul, Zambujeira do Mar, Alteirinhos e Carvalhal.
Para as zonas que não são designadas como praias de banho, a Capitania do Porto de Sines disponibiliza duas viaturas todo-o-terreno, do projeto ‘Seawatch’, com quatro militares da Marinha com formação de nadador-salvador, que vão reforçar a segurança da costa durante a época balnear.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Destaque Principal

Veja também

Vila Viçosa: Concerto no sábado na Igreja dos Agostinhos

Um concerto vai decorrer no sábado, às 18,30h, na Igreja dos Agostinhos, em Vila Viçosa, r…