O Tribunal Judicial de Évora decretou hoje a prisão preventiva do assistente educativo e treinador de futsal, de 53 anos, suspeito de crimes de pornografia de menores e de importunação sexual, disse à agência Lusa fonte policial.
A fonte da Polícia Judiciária (PJ) adiantou que o suspeito foi detido na terça-feira pela PJ e submetido hoje a primeiro interrogatório judicial no Tribunal de Évora, que lhe decretou a medida de coação mais gravosa, tendo sido encaminhado para o Estabelecimento Prisional de Beja, onde vai aguardar o desenrolar do processo.
Segundo a mesma fonte, o homem, residente neste concelho, foi detido fora de flagrante delito pela PJ, através da Unidade Local de Investigação Criminal (ULIC) de Évora, em articulação com o Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Évora.
A PJ indicou hoje, em comunicado, que os alegados crimes, todos contra menores, foram cometidos através de redes sociais, aproveitando a proximidade permitida pela sua profissão.
“O arguido, assistente educativo e treinador de futsal, habitual frequentador de diversas plataformas na internet, solicitava, por um lado, que lhe enviassem fotografias e/ou vídeos íntimos e, por outro lado, induzia os menores a realizar videochamadas onde se exibia sexualmente, sempre com a plena consciência de que todos os interlocutores eram menores de idade”, pode ler-se no comunicado.
Segundo a PJ, o suspeito não tinha antecedentes criminais.

TCA (DD) // ROC
Lusa

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Actual

Veja também

Bombeiros ameaçam não transportar doentes com alta hospitalar

A Liga dos Bombeiros Portugueses vai pedir audiências ao Presidente da República e ao prim…