Para celebrar o dia 25 de Abril, feriado nacional que marca a revolução de 1974 que derrubou o regime do Estado Novo, a Juventude Socialista (JS) de Elvas saiu às ruas do concelho e distribuiu um total de 35 cravos de papel, com mensagens variadas, referentes às conquistas alcançadas desde 1974.

Elaborados pelos jovens socialistas, os cravos de papel distribuídos transportavam, além do simbolismo próprio da flor que marcou a imagem da revolução, sete mensagens distintas.

As sete mensagens incorporadas nos cravos foram: 25 de Abril é Literacia e Educação; 25 de Abril é Democracia; 25 de Abril é Direito à Opinião Livre; 25 de Abril é Expressão Artística; 25 de Abril é História e Cultura; 25 de Abril é Direito ao Trabalho; e 25 de Abril é Liberdade.

Além de distribuídos em mão à população elvense que se encontrava no Centro Histórico, alguns dos cravos e suas mensagens foram deixados em entidades ou locais particulares do concelho.

A título de exemplo, cravos com a mensagem referente ao Direito à Opinião Livre foram deixados à porta de órgãos de comunicação social elvense, da mesma forma que mensagens referentes à Literacia e Educação foram deixadas em locais como a Biblioteca Municipal e a Escola Secundária D. Sancho II. Também o cravo “25 de Abril é Democracia” foi deixado à porta da casa da democracia no concelho, a Câmara Municipal de Elvas.

Foi desta forma que os jovens socialistas elvenses decidiram assinalar o 48º aniversário da Revolução de Abril. Em proximidade com a população, celebrando os valores de liberdade e democracia lado a lado com as gerações mais velhas, bem como mais novas.

“No ano em que comemoramos o primeiro 25 de Abril em que o tempo vivido em democracia ultrapassa a ditadura, a JS Elvas reforça novamente os valores de Abril. Através do simbolismo do mero cravo, tencionamos transmitir a mensagem de que não podemos tomar como garantidos os valores da democracia, da liberdade e da igualdade. A urgência da luta continua, mais do que nunca é necessário praticar, aprofundar e fortalecer os valores de Abril. Mais do que nunca, é preciso manter Abril vivo”, referiu Ana Sofia Rosa, secretária concelhia da JS de Elvas.

“Pertenço a uma geração de jovens que são filhos e netos de quem viveu numa ditadura que silenciava o país. Pertenço a uma geração que nasceu num Portugal democrático, que sabe ler e escrever, e onde a opinião de cada pessoa conta. Importa honrarmos a história que nos precede e os protagonistas da mudança, mas também importa olharmos para o futuro e trabalhar por erradicar as barreiras contemporâneas à liberdade. Desigualdade de género e desigualdade no acesso a oportunidades são apenas alguns dos desafios que nos afastam de uma sociedade verdadeiramente livre e igual. No passado dia 25, a JS saiu à rua e esteve com elvenses de todas as idades a celebrar a democracia e os valores de Abril”, disse o presidente de concelhia da JS, Bruno Mocinha.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Destaque Principal

Veja também

Temperaturas sobem a partir de quarta-feira e podem atingir 40 graus em algumas regiões

As temperaturas vão subir a partir de quarta-feira em Portugal continental, podendo atingi…