O Centro de Negócios Transfronteiriço (CNT) de Elvas está “preparado e disponível” para acolher 100 refugiados oriundos da Ucrânia, na sequência da invasão daquele país pela Rússia, revelou o presidente da Câmara Municipal.

Em declarações à agência Lusa, José Rondão Almeida disse estar em contacto com a Secretaria de Estado para a Integração e as Migrações para que todo o processo seja desenvolvido “com cabeça, tronco e membros”.

O autarca indicou que o CNT de Elvas está “preparado para dormitório”, com separadores de quartos individuais, camas, duas salas para creches, uma zona de lazer, quatro cozinhas compostas também “por um grande refeitório” e casas de banho com balneários.

“O CNT de Elvas permite que as pessoas tenham qualidade de vida até que se consigam arranjar casas individuais. Além disso, está dotado de climatização, alcatifado, tem todas as condições”, referiu.

O presidente da Câmara de Elvas explicou ainda que o trabalho relacionado com o acolhimento de refugiados vai ser desenvolvido em parceria com várias entidades.

Bombeiros, PSP, Segurança Social, Instituto do Emprego e da Formação Profissional (IEFP), Irmãs Concepcionistas, Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental de Elvas são alguns dos parceiros da Autarquia.

No decorrer deste processo, o autarca espera que os refugiados que queiram permanecer em Elvas possam ser, posteriormente, integrados no mercado de trabalho, através do IEFP ou no âmbito de programas existentes no Município.

HYT // RRL
Lusa

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Destaque Principal

Veja também

Comendador Rui Nabeiro recebe Globo de Ouro

O Comendador Rui Nabeiro foi agraciado com um Globo de Ouro. …