As forças de segurança fiscalizaram entre 3 e 7 de Março, durante a campanha “Taxa Zero ao Volante”, 38.168 veículos e registaram 8.778 infracções, 927 das quais devido a excesso de álcool, informou a PSP.
Esta campanha de sensibilização foi da responsabilidade da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária, da PSP e da GNR e decorreu no continente e ilhas “com o objectivo de alertar os condutores e todos os ocupantes dos veículos para os riscos da condução sob a influência do álcool”.
Neste período, a PSP fiscalizou 13.334 veículos, operações que resultaram em 3.325 infracções (2.740 no continente), das quais 224 por condução sob a influência do álcool (168 no continente).
Por seu turno, a GNR fiscalizou no território continental 24.834 veículos, registando 5.453 infracções, 683 devido a excesso de álcool.
Juntando os números do continente e das duas regiões autónomas, o total é de 38.168 fiscalizações, com 8.778 infracções, das quais 927 por excesso de álcool. No continente ocorreram 35.501 operações de fiscalização que culminaram com 8.193 infracções, 851 por excesso de álcool no sangue.
No período desta campanha específica de fiscalização, as autoridades registaram também 1.562 acidentes, de que resultaram nove vítimas mortais, 27 feridos graves e 477 ligeiros.
Comparando com o período homólogo de 2021 verificaram-se mais 588 acidentes, mais quatro vítimas, menos três feridos graves e mais 175 feridos ligeiros, segundo as autoridades.
As nove vítimas mortais, três das quais mulheres, tinham entre os 28 e os 73 anos.
“Os acidentes ocorreram nos distritos de Viana do Castelo, Porto, Viseu, Castelo Branco, Portalegre, Santarém e Setúbal, e ainda no Funchal” e “resultaram de quatro colisões, três despistes e um atropelamento”, acrescentam.

ARA // ZO
Lusa

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Actual

Veja também

Praia da Zambujeira do Mar em Odemira foi interditada a banhos

Praia da Zambujeira do Mar em Odemira foi interditada a banhos …