O presidente da Câmara de Ponte de Sor, o socialista Hugo Hilário, foi hoje reeleito, por maioria, presidente da Comunidade Intermunicipal do Alto Alentejo (CIMAA), revelou o próprio à agência Lusa.
A nova direção da CIMAA, que congrega os 15 municípios pertencentes ao distrito de Portalegre, integra ainda, como vice-presidentes, Rogério Silva (PSD) e Nuno Silva (CDU), respetivamente, presidentes das câmaras de Fronteira e de Avis.
De acordo com o autarca de Ponte de Sor, na reunião de instalação do Conselho Intermunicipal da CIMAA, foram apresentadas “duas listas”, uma encabeçada por si e outra liderada por Rogério Silva.
A lista do autarca de Ponte de Sor recolheu nove votos e a lista encabeçada pelo autarca de Fronteira granjeou seis votos.
Para os próximos quatro anos, Hugo Hilário disse esperar concretizar projetos que considera “estruturantes” para a região, dando como exemplo a construção do Empreendimento de Aproveitamento Hidráulico de Fins Múltiplos do Crato, também denominado como barragem do Pisão.
“Estamos no encerramento de um quadro comunitário e na abertura do Portugal 2030 e, portanto, tem de haver concertação”, disse.
E é preciso “esse discernimento óbvio de, entre os 15 municípios, percebermos o que é estruturante para o Alto Alentejo”, para ser possível “aproveitar esses instrumentos no âmbito da estratégia que a comunidade tem trabalhado”, frisou.
Entre os temas inseridos nesta estratégia estão, segundo indicou ainda o autarca, as alterações climáticas, o “potencial enorme” do setor do hidrogénio e a atração de investimento para a região.
O autarca explicou ainda que, face às competências que a CIMAA tem assumido, existe a “necessidade” de efetuar uma “readaptação estrutural” no que diz respeito ao seu organograma funcional.
“Necessita de mais e melhores competências técnicas para podermos dar resposta a estas competências que cada vez caem mais nas comunidades e nos municípios e que nos obrigam, obviamente, a reajustar”, disse.
Para “bem do território”, Hugo Hilário disse esperar que seja “prioritária” uma estratégia de concertação entre os 15 municípios, no sentido de “debelar” as dificuldades da região, para que se possa promover a coesão territorial e uma maior proximidade com as populações.
A escolha dos novos dirigentes da CIMAA surgiu na sequência das eleições autárquicas de 26 de setembro.
Dos 15 concelhos do distrito, o PS venceu em seis: Ponte de Sor, Sousel, Crato, Nisa, Gavião e Campo Maior.
Já o PSD conquistou outros seis municípios. Em coligação com o CDS-PP, saiu vitorioso nas câmaras de Portalegre, Marvão e Alter do Chão e, a concorrer sozinho, nas de Arronches, Castelo de Vide e Fronteira.
A CDU manteve os municípios de Monforte e Avis, enquanto Elvas é liderada pelos independentes Movimento Cívico por Elvas.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Destaque Principal

Veja também

Covid-19: Mais 22 mortos e 5.649 infectados, maior número de casos desde Fevereiro

Portugal regista hoje mais 22 mortos por Covid-19 e mais 5.649 infecções com o vírus da do…