As cerimónias fúnebres do professor João Bagulho, que faleceu vítima de doença prolongada aos 70 anos de idade, vão decorrer em Lisboa e, posteriormente, em Elvas.
O corpo de João Bagulho vai, amanhã (quinta-feira), para a Capela da Basílica da Estrela, estando marcada para o dia seguinte, sexta-feira, dia 22, uma missa de corpo presente às 13 horas. O corpo segue depois, às 15 horas, para o crematório dos Olivais.
No sábado, dia 23 de Outubro, chegará ao complexo funerário de Elvas pelas 12 horas, estando marcada uma missa às 14 horas.

Um verdadeiro impulsionador do râguebi na região

O antigo professor e dirigente desportivo João Bagulho, natural de Elvas, morreu na última madrugada aos 70 anos de idade.
João Bagulho foi responsável distrital da Direcção-Geral de Desportos, sendo também um dos rostos e impulsionador do râguebi na região.
Numa entrevista ao Linhas, no seu 60.º aniversário, João Bagulho explicou que se iniciou na modalidade na posição de “a arrière” e “ponta”, seguiu-se a “primeira linha” e quando as pernas já não correspondiam decidiu sair para voltar noutras funções. O râguebi que, nas palavras João Bagulho, fica para “sempre marcado” na sua vida havia de surgir novamente no seu percurso. Depois de se ter arredado da modalidade voltou ao râguebi como forma de incentivo para os seus três filhos. Daí para a frente foi num ápice proposto para assumir funções de treinador do Rugby Clube de Elvas, onde, posteriormente, chegou a presidente do clube elvense.
Mas a história começara em 1974, quando o então jovem João Bagulho ingressa como professor de educação física na Escola Industrial e Comercial de Elvas, a actual Secundária, e rapidamente cria uma equipa com o objectivo de desenvolver a modalidade no concelho e arredores. O trajecto do engenheiro Bagulho prosseguiu na Direcção Geral de Desportos, como responsável do Plano de Desenvolvimento de Râguebi no distrito de Portalegre, para onde foi nomeado.
João Bagulho fez ainda parte da Federação Portuguesa de Rugby, através de um convite para liderar o comité da modalidade em Elvas. A partir daí a divulgação e o crescimento do râguebi tornou-se uma realidade só possível com o contributo do primo Francisco Bagulho, que em 1972 começou a dar os primeiros passos do rubgy na cidade raiana.
João Bagulho integrou a conferência “Eu Quero Ver Elvas a Crescer”, onde defendeu a importância de criar na cidade um centro de estágio de alto rendimento.
À família enlutada o jornal Linhas de Elvas endereça profundos sentimentos.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Pedro Trindade Sena
Carregar mais artigos em Actual

Veja também

Legislativas: Helena Neves encabeça lista da CDU no distrito de Portalegre

A Coligação Democrática Unitária (CDU) escolheu a bióloga Helena Neves para ser a cabeça d…