O cavaleiro Rodrigo Torres e a Coudelaria Torres Vaz Freire receberam, na passada sexta-feira, dia 10 de Setembro, a Medalha de Mérito Municipal – Grau Ouro, atribuída pela Câmara de Alter do Chão, em virtude da prestação do desportista nos Jogos Olímpicos 2020.
Após receber a medalha das mãos de Francisco Reis, presidente da Autarquia, Rodrigo Torres agradeceu a todos aqueles que fizeram parte do seu percurso para chegar até aqui e assumiu que para competir nos Jogos Olímpicos, um “sonho cumprido”, é preciso juntar um conjunto de factores favoráveis, desde o cavalo até ao próprio cavaleiro.

“É uma grande alegria perceber que fiz as pessoas felizes com esta participação. Sinto orgulho por fazer parte desta família de Alter do Chão, do Puro-Sangue Lusitano, da FEP e do Comité Olímpico”, disse.
Já Francisco Reis destacou as qualidades que fazem do “menino” tornar-se “num Homem” e “num dos melhores cavaleiros da actualidade nacional”, nomeadamente a sua “dedicação, capacidade de trabalho e persistência”.
“O destaque que as modalidades equestres têm em Portugal não é o mesmo que têm noutros países, nomeadamente nos meios de comunicação social. É por isso que quando existem resultados como estes, têm de ser profundamente elogiados e enaltecidos por todos nós. O vosso trabalho nunca será em vão”, sublinhou.

Recorde-se que, nos Jogos Olímpicos 2020, o atleta português bateu o seu recorde pessoal e nacional nesta disciplina, com uma pontuação de 78.943. Em equipa, lado a lado com Maria Caetano e João Torrão, conquistou o 8º lugar, feito que não acontecia há 72 anos.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Nuno Barraco
Carregar mais artigos em Destaque Principal

Veja também

Elvas: Tradição da Azevia retomada

A Sociedade Recreativa 1º de Dezembro, a popular Azevia, completou 112 anos de existência.…