A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) colocou hoje os distritos de Castelo Branco, Faro, Portalegre e Guarda em estado de alerta especial de nível vermelho, devido ao agravamento do risco de incêndio.
O estado de alerta mais grave para os quatro distritos mantém-se até ao final do dia de terça-feira, disse hoje o adjunto de operações da ANEPC Mário Silvestre. Os quatro distritos já estavam em estado de alerta laranja, o segundo mais grave.
Numa conferência de imprensa na sede da ANEPC para fazer um balanço da situação em termos de incêndios o responsável disse que às 12:30 de hoje não havia no país incêndios significativos.
Nas últimas 24 horas incêndios em Valpaços e Castro Marim foram os que levantaram “mais algumas preocupações” disse, explicando que as 14 pessoas que tinham sido retiradas por precaução das suas casas, devido ao incêndio de Castro Marim, com o de Valpaços em rescaldo, já voltaram para casa.
Sobre o estado de alerta especial o responsável explicou que, com base em informações do Instituto Português do Mar e da Atmosfera a ANEPC decidiu manter, e agravar nos quatro distritos, o estado de alerta especial até às 23:59 de dia 17.
Assim, estão em estado de alerta amarelo os distritos de Vila Real, Coimbra, Leiria e Lisboa, e em estado de alerta laranja Bragança, Viseu, Santarém, Setúbal, Évora e Beja.
Com base no estado de alerta vermelho Mário Silvestre disse que foram reforçados os meios para o Algarve e feito um reajustamento dos meios aéreos.
O responsável da ANEPC disse também que nas últimas 24 horas foram registados 38 crimes de incêndio florestal, sem especificar, e reafirmou a necessidade de as pessoas se absterem do uso de fogo e de utilização de maquinaria no espaço rural.

FP // JMR
Lusa

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Actual

Veja também

IP2 cortado junto a Alpalhão devido a colisão com cinco veículos

O Itinerário Principal 2 (IP2) está cortado nos dois sentidos perto de Alpalhão, Portalegr…