O Ciclo de Canções para a Europa “Gaudeamus”, de António Victorino d’Almeida, estreou-se sexta-feira à noite, em Elvas, sob a direcção do compositor, num concerto ao qual assistiu a ministra da Cultura, Graça Fonseca.
Este ciclo tem como lema “celebrar a unidade que o espírito europeu consagra e inclui poemas de vários poetas europeus, nas 30 línguas da União Europeia”, disse à agência Lusa o director pedagógico da Academia de Música de Elvas, Luís Zagalo.

O projecto foi iniciado na década de 1980 por Victorino d’Almeida, que então compôs 17 canções, de 15 poetas, correspondendo ao número de países que contava a União Europeia (UE), e foi apresentado em Lisboa, no Centro Cultural de Belém, no Porto, no Mosteiro de S. Bento da Vitória, e em Bruxelas e Viena.
Em Elvas, no Cine-Teatro Municipal, foram apresentadas 30 canções, de cada um dos 28 países da UE, incluindo idiomas como o gaélico, da República da Irlanda, ou o flamengo, da Bélgica, que foram interpretadas pela soprano Ana Maria Pinto, acompanhada por uma “orquestra de câmara, numa geometria menos clássica”, com o acordeonista Paulo Jorge Ferreira e o pianista Bernardo Pinhal.

A orquestra de câmara é constituída por 14 músicos, “todos solistas”, e uma “linha de percussão”, composta por Pedro Silva, André Castro, Francisco Sequeira e Daniel Pinheiro, sendo os restantes músicos Paula Carneiro (violino), Varoujan Bartikian (violoncelo), Carmen Cardeal (harpa), José Massarão (saxofone), Luís Gomes (clarinete), Ana Ferraz (flauta), Sofia Brito (oboé) e Carolina Alves (trompete).
Entre os poetas estão Sophia de Mello Breyner Andresen, S. Francisco de Assis, Federico García Lorca, Xenófanes, William Blake, Rainer Maria Rilke e Johann Wolfgang von Goethe, sendo a “alegria” a temática comum aos poemas seleccionados.
Na ocasião, Graça Fonseca entregou a medalha de mérito cultural ao maestro e compositor António Victorino d’Almeida por “uma vida dedicada à música”.
Segundo uma nota do Ministério da Cultura a propósito da distinção, a medalha foi atribuída “em reconhecimento do inestimável trabalho de uma vida dedicada à música e ao seu ensino e divulgação, tanto a nível nacional como internacional, difundindo pelo mundo a arte e a cultura portuguesas, num percurso de mais de 60 anos”.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Destaque Principal

Veja também

Râguebi: Tribunal anulou despromoção do Técnico

Râguebi: Tribunal anulou despromoção do Técnico …