A albufeira de Montargil, no concelho de Ponte de Sor, vai “ganhar” três novas praias fluviais e valências nas áreas dos desportos náuticos e do turismo de natureza, num investimento de 2,5 milhões de euros.
O projeto vai ser desenvolvido pela Câmara de Ponte de Sor, no âmbito da Estratégia e Plano de Ação para Valorização da Albufeira de Montargil, indicou hoje à agência Lusa o presidente do município, Hugo Hilário.
“Estava na altura de a albufeira ter um plano para promover a utilização sustentável deste recurso, democratizando e ordenando o acesso ao plano da água e, ao mesmo tempo, valorizando e conservando a paisagem”, referiu.
Segundo o autarca, a estratégia e plano de ação para esta albufeira, que prevê um investimento global de “2,5 milhões de euros”, vai ter uma primeira fase a avançar no terreno “até ao final deste ano”.
“Estamos a falar de três fases de execução” e o objetivo da autarquia é ter “todas as valências previstas construídas até ao final do ano de 2023 ou início de 2024”, adiantou, frisando que o investimento “será comparticipado por fundos estruturais”.
Hugo Hilário assinalou que a câmara municipal contou com “apoio especializado” para a elaboração da estratégia e plano de ação, cujo processo foi “muito participado” por parte de entidades, instituições e população do concelho.
“Esta participação visou também conciliar os usos tradicionais da barragem, desde a produção de energia até à rega, com os novos usos e as valências que a albufeira foi adquirindo na vertente turística e da prática de desportos náuticos”, sublinhou.
A par da criação da marca “Montargil”, revelou o autarca, o projeto inclui a construção de três praias fluviais em “espaços diferentes da albufeira”, cujas localizações têm “características diferentes umas das outras”.
As futuras praias, realçou, serão “multifuncionais com novas oportunidades desportivas e lúdicas”, como, por exemplo, ‘cable park’ (área para prática de desportos aquáticos radicais), passadiços, zonas de merendas e espaços para autocaravanas.
“Pretendemos criar espaços atraentes com diferentes valências em função do potencial de cada um e complementares uns dos outros e todos com condições para utilização balnear, desportiva e do contacto com a natureza”, notou.
De acordo com o presidente do município, atualmente, a albufeira de Montargil tem vários acessos às margens e a praias naturais, mas não possui um espaço balnear com estruturas de apoio.
As praias vão ser construídas junto ao Clube de Vela e Canoagem de Montargil, perto do paredão, e nas zonas de Vale de Vilão e de Foros do Mocho.
A barragem de Montargil, que pertence à bacia hidrográfica do rio Tejo, cuja construção foi concluída em 1958, tem uma área inundada de 1.646 hectares e é dotada de uma central hidroelétrica.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Região

Veja também

Festas e romarias populares continuam proibidas este Verão

As festas e romarias populares continuam proibidas este Verão, pelo menos até ao final de …