Quatro dos nove detidos pela PSP em Estremoz, na quarta-feira, por suspeitas de tráfico de droga e de armas, vão aguardar o desenrolar do processo em prisão preventiva, disse hoje fonte daquela força de segurança.
A mesma fonte indicou à agência Lusa que ficam em prisão preventiva três homens, que foram encaminhados para o Estabelecimento Prisional de Beja, e uma mulher, que foi conduzida ao Estabelecimento Prisional de Tires (concelho de Cascais, distrito de Lisboa).
A fonte da polícia adiantou que os nove suspeitos foram presentes, na quinta-feira e hoje, a um juiz de Instrução no Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Évora, para primeiro interrogatório judicial.
Segundo a polícia, o juiz de Instrução decretou a prisão preventiva de quatro suspeitos, tendo os outros ficado sujeitos a apresentações periódicas na força de segurança da área de residência.
Em comunicado enviado à Lusa, na quarta-feira, o comando Distrital de Évora da PSP revelou que nove pessoas foram detidas, tendo sido aprendida droga, dinheiro e peças em ouro, numa operação policial realizada nesse dia de manhã, pela PSP, em Estremoz.
A polícia adiantou que esta operação se realizou no âmbito de um inquérito em que são investigadas suspeitas dos crimes de tráfico de droga e de armas.
Contactado pela Lusa, na quarta-feira, o comissário da PSP Marco David precisou que foram detidos oito homens e uma mulher com idades entre os 20 e 49 anos.
“Estamos em crer que, com a realização desta operação, demos um forte golpe na prática do tráfico de estupefaciente na cidade de Estremoz”, referiu.
Na operação, segundo o comunicado da PSP de Évora, foram detidas nove pessoas, das quais oito no cumprimento de mandados fora de flagrante delito e uma em flagrante por tráfico de droga.
Os agentes da PSP deram cumprimento a 63 mandados de busca, dos quais 50 domiciliárias e as restantes 13 não domiciliárias, assim como a nove mandados de detenção fora de flagrante delito, adiantou.
A PSP apreendeu 527 doses de haxixe, 21 de cocaína e 71 de liamba, 12 plantas de pé de canábis, 3.175 euros em dinheiro, 12 peças em ouro, 14 telemóveis e um computador.
A operação contou com elementos de diversas valências da PSP em reforço ao comando de Évora, nomeadamente provenientes de outros comandos e da Unidade Especial de Polícia.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Actual

Veja também

Homem detido no Alentejo por permanência ilegal em território nacional

Um homem, de 22 anos, foi detido pela GNR, no concelho de Beja, por permanência ilegal em …