De acordo com um estudo recentemente realizado pelas Associações e Federações Académicas, a cerca de 4 mil estudantes do ensino superior em Portugal, 55% dos estudantes afirma que a sua saúde psicológica piorou com a pandemia que vivemos no mundo há mais de 17 meses.
O que parece mais preocupante nos resultados deste estudo é o facto de 83% destes estudantes ainda não ter procurado ajuda psicológica profissional especializada e 77% afirmar que não foram motivos económicos a barreira neste acesso aos cuidados de saúde mental. A principal razão, segundo os mesmos, prende-se com a auto-ajuda ou a ajuda de familiares e/ou amigos.
Claro que a solução não é uma psicologização de Portugal. Mas, percebe-se que muitas pessoas vão empurrando os seus problemas para um armário sem o arrumar com uma ajuda psicológica profissional especializada e um dia esse armário começa a cheirar mal ou rebenta. E aí sim, nalguns casos, entra a ajuda psicológica profissional especializada.
Contudo, durante os vários anos em que a pessoa não arrumou esse armário com ajuda psicológica profissional especializada acabou por não reciclar o que lá tinha, “deitar lixo” fora e utilizar devidamente o armário, abrindo-o sempre que necessário e de forma prazerosa.
A ciência tem-nos mostrado que a procura atempada de ajuda psicológica profissional especializada é uma estratégia mais eficaz que a auto-ajuda uma vez que o auto-julgamento e a auto-crítica quando usados em excesso levam a uma menor motivação, a um pior auto-controle e a uma maior procrastinação porque colocam o cérebro num estado de inibição não permitindo à pessoa agir para alcançar os seus objectivos. A pessoa acaba por permanecer num estado de não conseguir parar o pensamento ou de estar a ser demasiado dura consigo própria.
Psicólogo não é o amigo com bom-senso com um talento especial para nos escutar activamente e nos dar bons conselhos. Às vezes esquecemo-nos que a Psicologia é uma ciência.

Marta Pimenta de Brito (Psicóloga)
Prof. Doutora Marta Pimenta de Brito é Psicóloga Doutorada Especialista Clínica e do Trabalho com consultório privado, é Cientista Clínica em multinacionais americanas, é Membro da Comissão de Saúde Mental do HealthParliament Portugal, é Professora Convidada em Universidades Portuguesas e Estrangeiras e foi recentemente Mentora na Comissão Europeia no HackathonEUvsVirus. Licenciada em Psicologia pela Universidade do Porto, Doutorada em Acesso à Saúde Mental pela Universidade de Zurique e Pós-doutorada em Retenção de Pacientes pela Universidade de Harvard, conta ainda com formação executiva em Comunicação e Media pela Universidade de Harvard, tendo sido eleita uma das bestspokespersonEurope por Bruxelas. Fala fluentemente alemão, inglês e espanhol, tem uma vasta lista de publicações científicas, bem como uma presença assídua nos media e em conferências internacionais, e a sua paixão é ajudar pessoas e organizações a atingir o seu bem-estar. Em Julhode 2020 participou no maior debate sobre saúde mental em televisão no Programa Prós e Contras da RTP: Saúde Mental… A Epidemia Oculta.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
  • E vão setenta e um

    A melhor dádiva e alento que uma empresa pode ter é sempre a satisfação do seu consumidor …
  • Parcerias opacas – parte II

    Todos conhecemos casos em que o Estado, em matéria de contratação publica, especialmente n…
  • Parcerias opacas – parte I

    “Litígios nas parcerias público-privadas envolvem 878 milhões de euros”. Este título de um…
Carregar mais artigos em Opinião

Veja também

Évora: Investigador universitário distinguido em prémio internacional

Um investigador da Universidade de Évora (UÉ), Germilly Barreto, foi um dos vencedores da …