As crianças de diversas escolas de Beja transportadas hoje para o hospital da cidade, devido a “suspeitas de uma intoxicação alimentar”, têm entre três e 10 anos, disse à agência Lusa fonte da Câmara Municipal.
O vereador do pelouro da Educação do município de Beja, Arlindo Morais, indicou que “há suspeitas de uma intoxicação alimentar”, acrescentando que as crianças frequentam o pré-escolar e 1.º ciclo do ensino básico e são de duas escolas de Beja e das escolas das freguesias rurais de Beringel, São Matias e Trigaches.
Arlindo Morais adiantou ainda que as refeições para estas escolas são confecionadas pelo Centro Social e Recreativo do Bairro da Esperança, em Beja, uma Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS).
O autarca disse também à Lusa que o município contactou a saúde pública, tendo esta entidade enviado uma equipa para fazer análises no local onde são confecionadas as refeições.
Além disso, acrescentou, inspetores da Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) estão igualmente fazer análises, das quais se aguardam os resultados.
Arlindo Morais referiu que tem havido contactos sobre a situação entre o município, a saúde pública e o hospital de Beja.
Fontes hospitalares disseram anteriormente à Lusa que a unidade de Beja reforçou as suas equipas com médicos e enfermeiros para “dar resposta” às 36 crianças e seis adultos que, até às 20:00, tinham dado entrada nas urgências, devido a vómitos.
“Reforçámos as equipas e temos uma tenda, que já estava montada, que está a servir de apoio, para as crianças que chegam”, disse à Lusa fonte da Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (ULSBA).
A mesma fonte explicou que, até às 20:00, tinham dado entrada no Serviço de Urgência do Hospital José Joaquim Fernandes, pertencente à ULSBA, um total de 42 pessoas com “sintomas de vómitos”, das quais “36 são crianças e seis são adultos”.
“Estamos a dar-lhes medicação para controlar o vómito e a fazer hidratação”, explicou a fonte, adiantando que “algumas das crianças já tiveram alta”.
Antes, a mesma fonte da ULSBA já tinha revelado à Lusa que mais de 40 pessoas, a maioria crianças, oriundas de diversas escolas do concelho de Beja tinham dado hoje entrada com vómitos, durante a tarde, no Hospital José Joaquim Fernandes.

TCA (RRL) // VAM
Lusa

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Destaque Principal

Veja também

IP lança concurso para retomar construção de variante em Évora

IP lança concurso para retomar construção de variante em Évora …