Após três dias consecutivos de buscas, a Divisão Policial de Elvas interceptou e deteve o homem que, no dia 30 de Abril, numa das artérias da cidade, terá atropelado e agredido a sua ex-companheira, colocando-se, de imediato, em fuga para parte incerta.

Recorde-se que esta situação está relacionada com o atropelamento que se verificou no Bairro da Boa-Fé e que foi noticiado nessa noite pelo jornal Linhas de Elvas, dando conta que uma mulher havia sido alvo de atropelamento. A PSP adianta agora que a vítima terá sofrido também agressões quando caminhava com os seus dois filhos menores pela rua.

“Aí chegados os agentes policiais apuraram que se tratava de mais um caso de violência doméstica, uma vez que o suspeito das agressões – um homem de 48 anos de idade, natural de e residente em Elvas, que se havia, entretanto, colocado em fuga e deixado a vítima prostrada no solo – era o seu ex-companheiro e pai das duas crianças menores que a acompanhavam”, explica a PSP em comunicado.

Depois de accionados os meios de emergência médica e transportada a vítima e os seus dois filhos para o Hospital de Santa Luzia, em Elvas, onde recebeu tratamento, desenvolveram-se não só as necessárias ações de recolha de prova, como se montou, de imediato, um forte dispositivo de busca para tentar localizar e deter o suspeito, o que veio finalmente a acontecer no dia de ontem, 3 de maio, pelas 15:00 horas, numa das artérias da cidade.

Resultante de diligências efetuadas após a sua detenção, foi possível apreender ao suspeito os artigos a seguir discriminados, que se encontravam na sua residência:

  • 01 petardo;
  • 01 pistola semi-automática de calibre 6.35mm;
  • 02 pistolas de alarme de calibre 8mm, uma das quais transformada para uso de munição real de calibre 6.35mm;
  • 01 pistola de ar comprimido de calibre 4.5mm;
  • 02 armas longas de ar comprimido de calibre 4.5mm;
  • 25 cartuchos de calibre 12ga;
  • 66 munições de calibre 6.35mm;
  • 21 munições de calibre .22lr;
  • 02 bastões, um dos quais extensível;
  • 15 facas, cinco das quais de abertura automática;
  • 01 faca de remate;
  • 02 punhais;
  • 04 espadas;
  • 04 sabres.

O detido, que não possui qualquer licença para uso e porte de arma, pernoitou em cela de detenção e será hoje presente a primeiro interrogatório judicial para eventual aplicação de medidas de coação.

O Comando Distrital de Portalegre da Polícia de Segurança Pública espera que, com a detenção do suspeito e a apreensão do armamento em questão, tenha “podido evitar um desfecho ainda mais trágico não só para a vítima, como para os seus próprios filhos menores”.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Pedro Trindade Sena
Carregar mais artigos em Actual

Veja também

Elvas: Inauguração de novo museu sofre terceira alteração de data

A inauguração do Museu de Arqueologia e Etnografia "António Tomás Pires", em Elvas, foi re…