Os sectores da aeronáutica, portos e logística, turismo e agroindústria são os quatro eixos que a região Alentejo vai promover internacionalmente, através de um programa que conta com um investimento de 900 mil euros.
Promovido pela Agência de Desenvolvimento Regional do Alentejo (ADRAL), o programa “Invest in Alentejo”, que envolve ainda vários parceiros, conta com uma duração de 24 meses.
A ADRAL explica, em comunicado, que este programa cofinanciado por fundos comunitários visa aumentar o reconhecimento internacional dos sectores estratégicos do Alentejo, promover internacionalmente o potencial regional através das suas infraestruturas e fortalecer no estrangeiro os sectores económicos existentes.
Esta acção, que visa ainda promover o Alentejo, nomeadamente os “sectores chave” associados aos domínios da Estratégia Regional de Especialização Inteligente (EREI), espera incrementar processos de internacionalização das empresas e aumentar o reconhecimento internacional dos produtos e serviços, entre outras áreas.
Nesse sentido, o projecto tem como principal objectivo promover os principais equipamentos e recursos associados à região, tais como o Porto de Sines, Alqueva, Aeroporto de Beja, Zona Industrial e Logística de Sines (ZILS), parques de indústria aeronáutica de Évora, Beja e Ponte de Sor e o Parque do Alentejo de Ciência e Tecnologia (PACT), entre outros.
Liderado pela ADRAL, este projecto tem ainda como “parceiros cofinanciadores” os municípios de Ponte de Sor e de Sines, a administração dos Portos de Sines e Algarve, Empresa de Desenvolvimento e Infraestruturas do Alqueva (EDIA), AICEP Global Parques, Agência Regional de Promoção Turística do Alentejo (ARPTA) e a Comunidade Portuária e Logística de Sines.
De acordo com a ADRAL, estão previstas várias acções de promoção, entre as quais se destacam “’roadshows’, reuniões B2B, missões externas, missões inversas, participação em feiras e certames internacionais, atracção de ‘startups’ e empreendedores internacionais” para o Alentejo.
“Estas e outras acções contribuirão para o aumento global da visibilidade e atractividade desta zona do País, na óptica da captação do investimento e de acolhimento de novos investidores e residentes”, pode ler-se no documento.
A primeira acção do projecto ocorreu com a cerimónia de assinatura do protocolo de cooperação entre a ADRAL e a Câmara de Ponte de Sor no dia 27 de Abril, com vista a que esta última “assuma a liderança” da área da promoção internacional do sector aeroespacial.
O Município de Ponte de Sor explica, através de um comunicado, que assegura esta responsabilidade no “contexto económico e empresarial que tem vindo a fomentar e potenciar” nos sectores aeronáutico e aeroespacial.
“Além da existência do Aeródromo Municipal em Ponte de Sor, uma importante infraestrutura de apoio e desenvolvimento destas actividades, diversas medidas públicas têm contribuído para que esta infraestrutura seja canalizada para a atracção de empresas e de investimento ligado à aeronáutica, ao espaço e à defesa com um conjunto alargado de actividades do centro de negócios da indústria aeronáutica aí existente”, pode ler-se no documento.
“O objectivo tem sido contribuir para a internacionalização de empresas portuguesas e atrair ‘players’ internacionais para o tecido económico da região, quer através da presença em eventos do sector a nível mundial, quer pela concepção e realização anual do maior evento ibérico do sector, o Portugal Air Summit”, acrescentam.

HYT // MLS
Lusa

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Destaque Principal

Veja também

Três crianças com vómitos ficaram internadas “por precaução” no hospital de Beja

Das 42 pessoas que deram entrada hoje nas urgências do hospital de Beja devido a vómitos, …