Portugal tem 372 praias fluviais e costeiras galardoadas com Bandeira Azul este ano, mais 12 do que em 2020, distribuídas por 98 municípios, cinco dos quais entram pela primeira vez na lista, anunciou hoje o Programa Bandeira Azul.
Apresentada hoje na Direção de Faróis, em Paço de Arcos, no concelho de Oeiras (Lisboa) pela coordenação nacional do Programa Bandeira Azul, a lista contempla 330 praias costeiras, mais oito do que em 2020, e 42 fluviais, mais quatro do que no ano passado.
As praias costeiras estão distribuídas pelo Norte (72), Centro (29), Tejo (50), Alentejo (31), Algarve (87), Açores (45) e Madeira (16).
No total, a região Norte conta com 79 praias (72 praias costeiras e sete fluviais, mais duas e mais uma do que em 2020, respetivamente), o Centro conta com 46 (29 costeiras e 17 fluviais), o Tejo com 62 (50 costeiras e 12 fluviais, mais três e mais duas, respetivamente), o Alentejo com 37 (31 costeiras e seis fluviais, mais uma fluvial), o Algarve com 87 (costeiras), os Açores com 45 (mais três costeiras) e a Madeira com 16 costeiras.
De acordo com a coordenação nacional do Programa Bandeira Azul, Fafe (Braga), Oleiros (Castelo Branco), Óbidos (Leiria), Avis (Portalegre) e Beja entram pela primeira vez na lista, enquanto a Calheta (Madeira) reentra.
A Bandeira Azul abrange ainda 16 portos de recreio e marinas (menos duas do que em 2020), nove no continente e sete nas regiões autónomas, e 11 embarcações ecoturísticas (mais duas do que no ano passado), cinco em Portugal continental e seis na Madeira.
Exigindo um registo de qualidade da água “excelente” para os municípios apresentarem as suas candidaturas, o Programa Bandeira Azul divulga a lista das 372 praias no ‘site’ www.bandeiraazul.abae.pt/galardoados/galardoados-2021/.
As cerimónias oficiais do hastear da Bandeira Azul em praia costeira iniciar-se-ão em 01 de junho, na praia de Moledo, no concelho de Caminha (Viana do Castelo).
Já o primeiro hastear da Bandeira Azul em praia fluvial realizar-se-á em 15 de junho, na Albufeira de Santa Clara, em Odemira (Beja), e o hastear em marina acontecerá em 05 de junho, na Marina de Vila do Porto, na ilha de Santa Maria (Açores).
À margem da apresentação, o presidente da Associação Bandeira Azul Europa (EBAE), José Archer, apontou para uma época balnear “excelente”, depois de somar mais 12 praias galardoadas em relação a 2020.
“O número cresceu, portanto, temos mais 12 praias galardoadas do que no ano passado. Nós atingimos o número de 372 zonas baleares galardoadas, que é um número muito expressivo”, afirmou.
De acordo com José Archer, as pessoas vão ter todas as condições de segurança, devido ao contexto pandémico, para irem à praia, salientando que “a situação está bastante melhor do que no ano passado”.
“Tudo indica que vamos ter uma época [balnear] fantástica, já com a experiência do ano passado, que correu muito bem, com as regras de segurança da praia relativamente à covid”, sublinhou, acrescentando que “a previsão do verão é melhor do que no ano passado”.
Sob o tema “Recuperação dos Ecossistemas”, o Programa Bandeira Azul vai ter também este ano uma componente ecológica, enquadrada na declaração das Nações Unidas (ONU) para 2021-2030, década para a Recuperação dos Ecossistemas.
“Os ecossistemas têm uma importância determinante no ambiente em termo gerais. Se nós conseguirmos recuperar 50% dos ecossistemas que estão degradados, isso vai permitir que mais de metade das emissões de CO2 (dióxido de carbono) passem a ser retidas pela natureza e mais de 70% das espécies em vias de extensão possam ser recuperadas”, afirmou José Archer.
Para o presidente da EBAE, o equilíbrio dos ecossistemas é determinante para um desenvolvimento sustentável dos próprios sistemas.
Questionado sobre a manutenção de sistemas de semáforos nas praias, como aconteceu em 2020, José Archer avançou que a Direção-Geral da Saúde (DGS)ainda se vai pronunciar, mas que a sinalética é para manter.
“Tudo indica que sim, porque funcionou [no ano passado]. Nós também verificámos que, na maior parte das praias, não foi necessário porque não são praias que tenham uma lotação muito grande, mas nas frentes urbanas mostrou-se útil”, disse, ressalvando que a DGS “oportunamente irá divulgar” as medidas para nova época balnear.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Destaque Principal

Veja também

Motociclista de 57 anos morre em despiste no concelho de Arronches

Um homem, de 57 anos, morreu sábado, dia 24 de Setembro, na sequência do despiste do motoc…