O Eléctrico Futebol Clube interpôs segunda-feira, dia 5, um recurso para o Conselho Jurisdicional da Associação de Futebol de Portalegre (AFP) sobre a “decisão manifestamente ilegal” da Direcção da AFP de indicar “O Elvas” para o Campeonato de Portugal e o Eléctrico para a Taça de Portugal, “ao arrepio dos mais elementares princípios constitucionais e do estado de direito” e “em violação da lei e do regulamento que a própria Direcção da AFP aprovou no início da competição e que enviou aos clubes antes do início do campeonato, a 13/10/2020”.
O clube de Ponte de Sor defende que, “tendo sido dada por terminada a Liga Francisco Gil por decisão da AFP e com a concordância da larga maioria dos clubes, estava a Direcção da AFP obrigada, por força do disposto no artigo 7.º do regulamento aprovado pela Direcção da AFP e que era do conhecimento de todos os clubes participantes/inscritos, a homologar a classificação existente na altura da interrupção”.
“Sendo o Eléctrico Futebol Clube o primeiro classificado à data da conclusão da prova, teria de ser, por força do artigo 7.º do referido regulamento, o Eléctrico Futebol Clube a ser indicado para o Campeonato de Portugal”, conclui.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Nuno Barraco
Carregar mais artigos em Desporto

Veja também

Elvas: Lar da Boa-Fé em construção

A obra de construção do lar da Boa-Fé, no edifício onde já funciona o Centro de Dia Antóni…