A água e a sustentabilidade estão no centro do WATER World Forum For Life, evento internacional agendado para as margens do Alqueva, em Reguengos de Monsaraz, no início de Junho, com conferências e atividades culturais e desportivas.
O certame, promovido pela Câmara de Reguengos de Monsaraz, no distrito de Évora, e organizado pela empresa The Race, vai ter lugar no Centro Náutico de Monsaraz, com “formato híbrido”, ou seja, presencial e com a transmissão ‘online’ de conteúdos, devido à pandemia de covid-19.
“É um evento multifacetado”, com diversas componentes, e “só temos pena de ainda não poder haver maior interação com quem quer participar, por questões de saúde pública”, disse à agência Lusa o presidente da câmara, José Calixto.
Com o Alqueva, o maior lago artificial da Europa, como “palco”, o WATER World Forum for Life (ÁGUA Fórum Mundial pela Vida, em português) tem como “ponto de partida a água enquanto fonte da vida” e vai abordar temas “prementes da sustentabilidade ambiental e alertar para uma das maiores ameaças do século XXI”, segundo a organização.
“Este evento surge um pouco como consequência da estratégia das Nações Unidas”, que definiu a Década Internacional para a Ação: Água para o Desenvolvimento Sustentável 2018-2028, e que “contém preocupações sobre a sustentabilidade do planeta e a boa gestão dos recursos hídricos”, suscitando “até questões de falta de acesso à água para consumo humano”, resumiu Calixto.
Optando por divulgar o evento, precisamente, no Dia Mundial da Água, que se assinala hoje, o presidente do município alentejano realçou que “as preocupações” com os recursos hídricos devem estar na “ordem do dia”, não só devido às alterações climáticas, mas atendendo a cinco indicadores já divulgados pela Organização das Nações Unidas (ONU).
“São cinco números que estão na base desta preocupação da ONU”, disse, começando por dois deles: “Há 2,1 mil milhões de pessoas que não têm acesso seguro a água potável e 4,5 mil milhões de pessoas que não têm acesso seguro a serviços de saneamento, ou seja, em que o ciclo urbano da água não se completa”.
A par disso, “a escassez da água já afeta quatro em cada 10 pessoas no mundo, 90% de todos os desastres naturais estão relacionados com a água e 80% da água usada regressa ao ecossistema sem ser devidamente tratada ou reutilizada”, disse.
Por isso, ao longo de três dias, neste certame no Alentejo, que conta com financiamento comunitário, vão ser discutidas políticas de sustentabilidade ambiental e boas práticas na preservação do ambiente e soluções energeticamente eficientes, para sensibilizar o público e empresas.
Nuno Molarinho, da empresa The Race, disse à Lusa que o programa ainda não está fechado, mas a iniciativa vai contar com a presença física e ‘online de convidados e oradores, nacionais e internacionais. Alguns nomes estão já confirmados, mas o seu tipo de participação depende ainda da evolução da pandemia.
Um espaço de ‘glamping’ na praia de Monsaraz, concertos e, em pleno Alqueva, desportos aquáticos sem combustível fóssil, como pranchas que deslizam sobre a água com motor elétrico, e espetáculos noturnos de multimédia, que juntam luz, projeções de vídeo numa cortina de água, música e ‘drones’, vão ser outros dos atrativos do WATER World Forum for Life.
“Acolhemos” o evento “não apenas com a intenção de fazer chegar Reguengos de Monsaraz a um público alargado e global, mas, acima de tudo, com a forte motivação de ser um catalisador” para que todos “se mobilizem em torno da temática ambiental”, frisou José Calixto.
Já Nuno Molarinho disse estar certo de que o certame irá contribuir “para o fortalecimento da pesquisa e do desenvolvimento da tecnologia de gestão eficiente da água e mobilização de recursos financeiros adequados dos setores público e privado” num futuro a médio e longo prazo.

RRL // ZO
Lusa

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Destaque Principal

Veja também

Elvas: Autocarro ‘preso’ junto à Capela de Nossa Senhora da Nazaré

Um pesado de passageiros ficou hoje preso na entrada do estacionamento junto à Capela de N…