O prémio da Árvore Europeia do Ano de 2021 foi entregue hoje à Azinheira Milenar de Lecina, de Espanha, com 104.264 votos, tendo o representante português a concurso, o Plátano do Rossio, em Portalegre, ficado em 4.º lugar.

Os vencedores foram revelados durante a cerimónia de premiação online durante a conferência “Plantando para o Futuro: 3 mil milhões de árvores na Europa”. O segundo lugar foi atribuído ao Plátano de Curinga, de Itália (78.210 votos), e o terceiro ao Plátano antigo, da Rússia (66.026 votos).

O Plátano do Rossio de Portalegre, em representação de Portugal, contabilizou 37.410 votos, seguindo-se a Tília de São João Nepomuceno (35.422 votos) da Polónia, a antiga Árvore-mãe da Holanda (34.244), uma macieira da República Checa (32.028), a Árvore de Judas da Hungria (31.867), a Pouplie de França (31.594), a árvore de chocolate da Croácia (31.283), a árvore sobrevivente do Reino Unido (31.197), o sobrevivente de quatro troncos da Bélgica (30.886), o Carvalho Antigo da Eslováquia (30.058) e a velha Amoreira da Bulgária (30 055).

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Pedro Trindade Sena
Carregar mais artigos em Destaque Principal

Veja também

Sugestões para uma escapadinha turística em Elvas

A cidade de Elvas e as suas fortificações comemoram este ano o 10.º aniversário da classif…