A ASAE aprendeu, em Portalegre, mais de três mil artigos contrafeitos que eram vendidos online e cerca de 30 mil euros em dinheiro no âmbito de uma investigação que durava há cerca de um ano.
Em comunicado, a Autoridade de Segurança Alimentar e Económica refere que as apreensões foram feitas na passada sexta-feira, em Portalegre, e surgiram no seguimento de quatro mandados de busca no âmbito de uma investigação por produção, distribuição e venda de artigos contrafeitos.
Segundo a ASAE, os mandados de busca foram realizados num domicílio, numa loja e em dois automóveis.
Além dos 3.297 artigos contrafeitos, nomeadamente malas e artigos têxteis, e dos cerca de 30 mil euros em dinheiro, foram também apreendidas três armas de fogo, 23 munições, quatro armas brancas, seis telemóveis e um tablet.
A ASAE precisa que os bens apreendidos ascendem a um valor aproximado de 70 mil euros e que foram constituídos arguidos pelos crimes de contrafacção, venda de artigos contrafeitos e detenção ilegal de armas.
A ASAE refere que a investigação, que durou cerca de um ano, visava a venda de artigos falsificados que eram publicitados através das redes sociais dos suspeitos e, posteriormente, enviados para vários locais de Portugal e também no estrangeiro através de transportadoras, recorrendo-se a meios de pagamento digitais.
A ASAE sublinha ainda que um dos arguidos recebia prestações sociais mensais, o que originará uma comunicação ao Instituto da Segurança Social e o registo de eventual crime por fraude na obtenção de subvenção.

CMP//RBF
Lusa

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Actual

Veja também

Comendador Rui Nabeiro recebe Globo de Ouro

O Comendador Rui Nabeiro foi agraciado com um Globo de Ouro. …