A interdição do trânsito a pesados na Estrada Nacional (EN) 255, no concelho de Vila Viçosa, que provocou contestação local, foi levantada e estes veículos já voltaram a poder circular naquele troço da via.
Em comunicado enviado à agência Lusa, a Infraestruturas de Portugal (IP) indicou que foi reposta a circulação de pesados no troço da EN255 entre Alandroal e Vila Viçosa, após a conclusão de uma intervenção realizada pela empresa pública.
Além de ter interditado o tráfego pesado na EN255, entre Vila Viçosa e Pardais, a IP encerrou definitivamente o troço da EN254 entre Vila Viçosa e Bencatel, a 22 de Janeiro, por questões de segurança, devido à proximidade de pedreiras.
Estas decisões da IP, sobretudo quanto à EN254, motivaram protestos, nomeadamente da Câmara, de Juntas de Freguesia ou da população de Bencatel, que até promoveu várias manifestações contra o corte da estrada, o último dos quais no dia das eleições presidenciais.
Também o presidente da Junta de Freguesia de Pardais, Inácio Esperança, aquando da interdição da circulação de pesados na EN255, em declarações à Lusa, alertou para o facto de a situação colocar em causa o socorro à população.
“Condicionar o trânsito a pesados põe em causa o socorro à população, a deslocação das crianças para as escolas e o escoamento de mercadorias, sobretudo dos mármores, que é o sustento da população da freguesia”, disse na altura.
No comunicado, a IP referiu que a circulação ao quilómetro 10,800 da EN255, na área geográfica da freguesia de Pardais, que esteve interdita ao tráfego de pesados durante cerca de um mês, processa-se agora de forma alternada, com recurso a sistema de semáforos.
A empresa realçou que tem mantido “um acompanhamento regular às condições de circulação na EN255”, adiantando que, até agora, não registou “qualquer alteração do comportamento da plataforma rodoviária”.
Quanto à EN254 junto a Bencatel, cortada definitivamente por questões de segurança, devido à proximidade de uma outra pedreira, a IP assinalou no comunicado que mantém “contactos” com a Câmara Municipal para “se encontrar uma solução alternativa para a circulação nesta via”.
O troço da EN254, a pouco mais de um quilómetro de Bencatel, fazia a ligação directa a Vila Viçosa, sede de concelho.
Alguns automobilistas, perante o corte da estrada, estão a utilizar um caminho paralelo à EN254, criado num terreno privado e alcatroado pelo proprietário.
A interdição definitiva da estrada está relacionada com a proximidade da pedreira “Monte d’el Rei”, que tem cerca de “134 metros de profundidade” e que se encontra a cerca de 30 metros da via, quando devia estar “a mais de 400 metros”, segundo uma fonte da IP.

SM (TCA) // RRL
Lusa

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Destaque Principal

Veja também

Presidente da República inaugura 37ª Ovibeja, que decorre em versão digital

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, vai presidir, no dia 22 de Abril, pela…