Um homem, de 58 anos, foi ontem identificado, em Campo Maior, por captura ilegal de espécies protegidas, nomeadamente um ouriço-cacheiro, informou a GNR.

No âmbito de uma ação de policiamento, os militares do Posto Territorial de Campo Maior da GNR surpreenderam o homem que já tinha na sua posse este espécime (Erinaceus europeus), cuja captura está protegida pela convenção de Berna.

No decorrer das diligências policiais, segundo frisa a GNR, “procedeu-se à identificação do suspeito e à recolha do animal, transportando-o para o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) de Portalegre, para monitorização do seu estado de saúde e posterior libertação no seu habitat natural”.

A Guarda Nacional Republicana, através do Serviço da Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA), tem como preocupação diária a proteção dos animais. Para o efeito, poderá ser utilizada a Linha SOS Ambiente e Território (808 200 520) funcionando em permanência para a denúncia de infrações ou esclarecimento de dúvidas.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Pedro Trindade Sena
Carregar mais artigos em Actual

Veja também

Santa Eulália: Festival Idade de Ouro arrancou no Dia Internacional do Idoso

Centenas de pessoas marcaram presença no primeiro de oito almoços englobados no Festival d…