O Hospital do Espírito Santo de Évora (HESE) aumentou a capacidade para doentes com o vírus da covid-19 e suspeitos de infeção do coronavírus, com abertura de novas valências, e quer contratar mais profissionais de saúde.
“Não é só em instalações, é também de recursos humanos. Estamos abertos ao recrutamento”, afirmou hoje a presidente do conselho de administração do HESE, Maria Filomena Mendes, na abertura da ampliação da urgência da área dedicada a doenças respiratórias.
A responsável realçou que a unidade hospitalar já conseguiu “contratar 40 enfermeiros e 60 assistentes operacionais”, mas vincou que o hospital ainda precisa de “mais pessoas, principalmente enfermeiros e médicos”.
“Temos uma equipa jovem, dinâmica, muito empenhada e dedicada, mas também tem os seus limites e está cansada e exausta em muitas situações para dar resposta nos cuidados intensivos, nos serviços de urgência covid e no internamento covid”, disse.
O serviço de urgência da área dedicada a doenças respiratórias (ADR-SU) do hospital de Évora, cuja ampliação entrou hoje em funcionamento, mais do que duplicou os postos de atendimento, passando de 12 para 26.
Também abriu este fim de semana a nova unidade de cuidados intensivos (UCI) para doentes com covid-19 do HESE, com cinco camas, que se juntou à já existente, que tem oito lugares e que atualmente está lotada.
Já a capacidade de internamento para doentes com covid-19 em enfermaria na unidade hospitalar tem sido gradualmente aumentada nas últimas semanas, disponibilizando, desde o dia 01 deste mês, um total de 61 camas.
“Temos quatro vagas neste total em enfermaria”, sublinhou a presidente do conselho de administração do HESE.
No dia 03 deste mês, em comunicado, o HESE informou que, “devido ao extraordinário aumento de afluxo de doentes” na Área Dedicada aos Doentes Respiratórios do Serviço de Urgência Geral (ADR SU), os doentes com covid-19 ou suspeitos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2 não deviam ser encaminhados para aquela unidade.
No dia seguinte, o hospital de Évora voltou a receber estes doentes, depois da normalização do afluxo aos serviços.
A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.926.570 mortos resultantes de mais de 89 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.
Em Portugal, morreram 7.803 pessoas dos 483.689 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.
O estado de emergência decretado em 09 de novembro para combater a pandemia foi renovado com efeitos desde as 00:00 de 08 de janeiro, até dia 15.
A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Covid-19

Veja também

Marvão: SEF detecta cidadão estrangeiro com 19 testes falsos à Covid-19

​O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) detectou, na passada sexta-feira, no ponto d…