Os bares e comércios de 16 localidades extremenhas, entre as quais Badajoz, vão estar encerrados entre 7 e 13 de Janeiro, noticiou o diário “Hoy”.
Em princípio será durante uma semana, mas tudo dependerá da evolução epidemiológica, segundo anunciou o conselheiro de Saúde, José María Vergeles.
As novas restrições já foram publicadas no Diário Oficial da Extremadura.
Esta medida afecta as povoações onde vivem mais de 5.000 pessoas e que superem os 500 casos de coronavírus por 100.000 habitantes em 14 dias. Entre elas estão as duas principais da região, Badajoz e Cáceres, mas também Fuente del Maestre, Navalmoral de la Mata, Villanueva de la Serena, Calamonte, Aceuchal, Olivenza, Montijo, Villafranca de los Barros, Puebla de la Calzada, Almendralejo, Don Benito, Azuaga, Coria e Castuera.
Os restaurantes só poderão prestar serviço de entrega de comida para que os clientes possam recolher o pedido nos estabelecimentos até às dez da noite locais. Também poderão entregar ao domicílio até à meia-noite, desde que o pedido tenha dado entrada depois das 23 horas.
O encerramento de lojas, dentro e fora dos centros comerciais, contempla algumas excepções, podendo abrir os estabelecimentos de alimentação, bebidas, produtos de higiene e bens de primeira necessidade, farmácias, parafarmácias, papelarias, livrarias, imprensa, combustíveis, tabacarias, equipamentos informáticos, telecomunicações, alimentos para animais de companhia, produtos sanitários e fitosanitários, floristas e drogarias.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Nuno Barraco
Carregar mais artigos em Covid-19

Veja também

“A saúde é um direito e não um negócio”, defende distrital do BE

A Comissão Coordenadora do Distrito de Portalegre do Bloco de Esquerda (BE) defende que “a…