Com o objectivo de dar expressão e força à acção reivindicativa dos trabalhadores nos locais de trabalho, a CGTP-IN convocou, de 7 a 11 de Dezembro, uma semana de acção e luta, com o lema “Proteger os trabalhadores. Aumentar os salários. Garantir os direitos”.

Em comunicado, a CGTP refere que “sob o pretexto da pandemia muitas entidades patronais têm tentado ir o mais longe possível na intensificação da exploração da força de trabalho, através de despedimentos e da desregulação dos horários, prolongando as jornadas de trabalho para lá dos limites do cansaço, em horas não pagas”.

Mais refere que “é, no entanto, possível travar esta ofensiva com a força e a unidade dos trabalhadores. É isso que têm feito milhares de trabalhadores em centenas de locais de trabalho e nesta semana, juntamente com os seus sindicatos de classe, os trabalhadores vão trazer para a rua essas acções”.

“Em plenários, concentrações e tribunas, os trabalhadores vão exigir resposta às suas reivindicações concretas mas também dar mais força à luta pelo aumento geral dos salários e das pensões, pela alteração da legislação laboral, pelo aumento do salário mínimo nacional, pelo investimento público efectivo nas funções sociais do Estado que passa pela valorização dos seus profissionais”, pode ler-se no comunicado.

No distrito de Portalegre os trabalhadores e seus sindicatos de classe agendaram as seguintes acções:

– dia 9, pelas 16h, frente ao Hospital de Portalegre, concentração dos trabalhadores das cantinas, bares e refeitórios dos hospitais distritais, geridos pela Uniself, pela reposição dos 10 dias de salário que lhes foram retirados deixando trabalhadores com um salário de cerca de 200 Euros e em alguns casos inferior; acção dinamizada pelo Sindicato da Hotelaria do Sul.

– dia 10, pelas 13h, frente a Hutchinson de Campo Maior, concentração com tribuna pública e eleição da pior empresa do ano de 2020 dinamizada pela União dos Sindicatos do Norte Alentejano e pintura de lona pela Interjovem contra a precariedade e banco de horas; acção dinamizada pelo SITE-SUL – Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Actividades do Ambiente do Sul.

– dia 11, pelas 8h30, na ETAR de Portalegre, plenário dos trabalhadores do Grupo AdP – Águas de Portugal, seguido de entrega de resolução na CIMAA e conferência de imprensa junto a este local às 11h. Os trabalhadores do Grupo AdP exigem a aplicação do acordo colectivo e a contratação de mais trabalhadores; acção dinamizada pelo STAL – Sindicato dos Trabalhadores da Administração Local e Regional, Empresas Públicas, Concessionárias e Afins.

– dia 11, pelas 14h, junto ao Palácio Póvoas em Portalegre, tribuna pública com o objectivo de fazer um balanço de todas as acções reivindicativas que tiveram lugar durante a semana de acção e luta; acção dinamizada pela União dos Sindicatos do Norte Alentejano, que vai contar com a participação de vários activistas sindicais de diferentes sindicatos da CGTP-IN.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Destaque Principal

Veja também

AHRESP defende criação de apoios para vítimas dos incêndios

AHRESP defende criação de apoios para vítimas dos incêndios …