Cinco doentes internados no hospital de Évora e dois profissionais de saúde estão infectados pelo vírus que provoca a covid-19, o que levou à suspensão temporária dos internamentos e altas em dois serviços, informou hoje a unidade hospitalar.
Em comunicado enviado à agência Lusa, o conselho de administração do Hospital do Espírito Santo de Évora (HESE) indicou que os serviços com internamentos e altas suspensos são os de Medicina 1 e de Psiquiatria e Saúde Mental.
O primeiro caso de covid-19 detetado foi o de um doente que estava internado no Serviço de Psiquiatria, pelo que foi determinada a realização de despiste a todos os contactos de risco, indicou a unidade hospitalar alentejana.
Segundo o HESE, este doente deu entrada no Serviço de Urgência e foi testado por duas vezes, de acordo com o protocolo estabelecido para todos os doentes que necessitam de internamento, tendo ambos o resultado negativo.
O hospital de Évora adiantou que o doente foi, inicialmente, internado no Serviço de Medicina 1 e, posteriormente, no de Psiquiatria, onde começou a apresentar sintomas compatíveis com covid-19.
“Repetiu o teste e o resultado foi positivo”, adiantou, referindo que o Serviço de Saúde Ocupacional do HESE ativou “de imediato” o plano de contingência e iniciou “os procedimentos de avaliação de risco de profissionais e de doentes internados”.
De acordo com a unidade hospitalar, foram então realizados testes de rastreio e, até agora, então confirmados mais quatro doentes infetados no Serviço de Medicina 1, num total de cinco doentes com covid-19.
Os doentes infetados “foram transferidos para enfermarias covid, encontrando-se estáveis e não inspiram cuidados”, assinalou a unidade hospitalar, indicando que os familiares já foram contactados pelo hospital e informados da situação.
Quanto aos profissionais de saúde do Serviço de Medicina 1, precisou o HESE, foram realizados cerca de 50 testes, dos quais resultaram dois casos positivos para o novo coronavírus que provoca a doença covid-19.
Os profissionais de saúde infetados “estão de quarentena no domicílio e não inspiram cuidados” e os restantes “continuam a exercer funções, cumprindo todas as medidas de segurança, em vigilância ativa”, notou.
O hospital de Évora sublinhou que doentes e profissionais de ambos os serviços “continuarão a ser testados nos próximos dias” e que a Medicina 1 e a Psiquiatria e Saúde Mental têm “os internamentos e as altas suspensos até normalização da situação”. 
Citada no comunicado, a presidente do conselho de administração do HESE, Maria Filomena Mendes, afirmou que apesar de o hospital de Évora não ter tido anteriormente “nenhuma situação destas desde o início da pandemia, a probabilidade de tal acontecer aumenta à medida que na comunidade o número de casos positivos e ativos aumenta, mesmo cumprindo rigorosamente todos os protocolos de segurança”.
“Estamos a monitorizar os profissionais e os doentes em permanência, em vigilância ativa e a cumprir todas as medidas do nosso plano de contingência. Entre os positivos temos, até agora, apenas dois doentes e um profissional com sintomas e os restantes encontram-se assintomáticos”, acrescentou.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Covid-19

Veja também

Frio mantém todos os distritos sob aviso amarelo até quarta-feira

Todos os distritos de Portugal continental mantêm-se hoje e até quarta-feira sob aviso ama…