As obras em curso, com apoio de verbas comunitárias, no concelho de Elvas foi o mote, esta sexta-feira, para uma visita da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Alentejo.

António Ceia da Silva, recém-eleito na liderança da CCDR do Alentejo, enalteceu os investimentos em Elvas, dando ênfase à beleza da obra do Museu de Arqueologia e Etnografia António Tomás Pires, vincando que irá certamente receber “prémios” num futuro próximo.

Ceia da Silva mencionou ainda a importância da nova Escola Básica 2,3 de Santa Luzia e, no plano regional, vincou a ideia de colaborar “em proximidade” com as 47 autarquias do Alentejo.

A reunião de trabalho, em Elvas, foi acompanhada por Nuno Mocinha, presidente da Câmara Municipal, que revelou o papel crucial da CCDR na concretização das obras actuais, inclusive no futuro, projectando já o próximo quadro comunitário de apoio a arrancar em 2021.

O autarca elvense avançou que a inauguração do novo museu está prevista para o mês de Janeiro, faltando apenas conciliar agendas de políticos e entidades no sentido de acertar o dia concreto.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Pedro Trindade Sena
Carregar mais artigos em Destaque Principal

Veja também

António Cachola em entrevista: “O que mais admiro no trabalho dos artistas é a capacidade de nos anteciparem o futuro nas suas obras”

O mês de Julho é especial para o coleccionador António Cachola, para o Museu de Arte Conte…