As obras de ampliação e requalificação do Cemitério e da Casa Mortuária do Crato estão previstas para o início do próximo ano, num investimento total de cerca de um milhão de euros.
De acordo com o Município, o projecto de arquitectura já foi adjudicado e contempla “uma nova Casa Mortuária, novas zonas de sepulturas e um espaço novo para ossários”.
O Cemitério enquadra-se em três espaços, o primeiro a Casa Mortuária, o segundo a zona das sepulturas, elencada em duas fases, e o terceiro o espaço dos ossários.
A Casa Mortuária está concebida num espaço dividido em duas zonas distintas, sendo que a maior dispõe de um pequeno altar, com o seu púlpito anexo, proporcionando a realização do culto religioso de acordo com a tradição católica instituída. O outro espaço menor, e sem símbolos de carácter religioso, é criado para que “se possa assumir um maior respeito por aqueles que partiram e que assumidamente decidiram não professar qualquer credo”, como refere o arquitecto Manuel João Fonseca, autor do projecto.
A zona das sepulturas enquadra-se em duas fases, a primeira que assume 89 campas e a segunda 102, totalizando 191.
Por último, o ossário será constituído, numa primeira fase, para a colocação de cerca de 100 depositários.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Nuno Barraco
Carregar mais artigos em Destaque Principal

Veja também

Corrida de toiros de Santa Eulália alterada para as 18 horas devido ao calor

A centenária praça de toiros de Santa Eulália, em Elvas, volta a receber, no próximo dia 2…